Tudo Bahia
Portal de Notícias

Governo brasileiro rejeita ajuda da Argentina para a Bahia; entenda

Através de postagens no perfil do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas redes sociais, ele confirmou a recusa. Saiba mais.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT) anunciou que a Argentina havia oferecido uma ajuda humanitária ao estado da Bahia. De acordo com o chefe do executivo do estado, seriam 10 profissionais nas áreas de água e saneamento, logística e apoio psicossocial aos atingidos pelas enchentes no Sul da Bahia.

Após realizar o pedido de forma oficial, o governador afirmou que aguardava a autorização do Ministério das Relações Exteriores. Todavia, o órgão federal recusou a ajuda e afirmou que os esforços internos e os valores destinados ao estado na casa dos R$ 200 milhões, acrescido de profissionais, são o bastante.

Caso ocorra agravamento da situação, o governo iria solicitar a ajuda do governo argentino. Através de postagens no perfil do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas redes sociais, ele confirmou a recusa. O chefe do Executivo, devido às críticas, também disse que recebeu e aceitou ajuda do governo japonês.

As chuvas na Bahia apresentaram números históricos, haja vista que esse é o maior acumulado para o mês de dezembro nos últimos 32 anos. Já foram confirmadas 24 mortes e outros 400 feridos em decorrência das chuvas. Foram 141 cidades atingidas e que apresentaram estragos. Desses, 136 decretaram estado de emergência.

Conforme os dados oficiais, são mais de 600 mil pessoas atingidas direta e indiretamente, entre desabrigados, desalojados e outros que tiveram prejuízos. Vale ressaltar que, nas regiões sudoeste e oeste do estado, as chuvas também causaram estragos e mortes.

Uma equipe formada por ministros também esteve na região sul da Bahia avaliando os estragos das chuvas. O governo federal destinou, através de Medida Provisória, o valor de R$ 200 milhões. Todavia, cabe ressaltar que o governo já sinalizou que o montante não será totalmente gasto na Bahia, sendo utilizado, inclusive, para recuperação de rodovias federais em outros estados.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais