Tudo Bahia
Portal de Notícias

Novo Ensino Médio deve começar a valer em 2022; veja o que mudará

Nessa nova formulação, o currículo escolar não se baseará em matérias, mas sim nas áreas de conhecimento. Entenda o que mudará.

Instituído a partir da Lei nº 13.415/2017, o novo Ensino Médio tem previsão para que seja implantado a partir do próximo ano. O currículo, definido na Base Nacional Curricular Comum (BNCC), faz alterações consideradas importantes na formação do aluno; não só em termos de educação básica, como na formação profissional.

Nessa nova formulação, o currículo escolar não se baseará em matérias, mas sim nas áreas de conhecimento. Desse modo, o aluno poderá escolher mais de quatro áreas de conhecimento e uma de formação profissionalNesse contexto, a nova base curricular empenha mais de 1.800 horas para desenvolvimento das habilidades e competências que estão relacionadas às quatro áreas do conhecimento.

Assim, são elencadas nas seguintes áreas:

  • Matemáticas e suas Tecnologias; 
  • Linguagens e suas Tecnologias; 
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias; 
  • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

Vale ressaltar que serão empenhadas, no mínimo, 1.200 horas de forma adaptável que poderão ser designadas para a formação técnica e profissional. Em linhas gerais, as principais mudanças denotadas no Novo Ensino Médio estão relacionadas ao aumento da carga horária, nova base comum curricular e a possibilidade de escolha dos itinerários formativos.

Estrutura do Novo Ensino Médio

De acordo com o previsto pelo Ministério da Educação – MEC para 2022, os alunos do primeiro ano terão acesso ao novo modelo curricular de ensino. Até 2024, os demais também terão acesso em todas as turmas do país. Com as mudanças, a carga horária será definida em 3.000 horas.

Do total, 1.800 horas serão destinadas para a base nacional comum curricular e 1.200 horas para os itinerários formativos. Conforme a redação da lei que cria o Novo Ensino Médio, cada unidade escolar deverá oferecer pelo menos uma opção complementar para formação dos alunos.

O modelo prepara o estudante, igualmente, para introdução ao mercado de trabalho.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais