Tudo Bahia
Portal de Notícias

Bolsa Família poderá oferecer crédito para empreendedores em 2021; entenda

O governo federal pretende criar um programa de crédito para empreendedores informais que estejam inscritos no Bolsa Família. Com possibilidade de ser implementada em 2021, a medida poderá fornecer condições para que as pessoas hipossuficientes possam ganhar autonomia como MEIs (Microempreendedores Individuais).

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, já deram sinal verde para a manutenção dos estímulos econômicos em 2021. Por outro lado, o desafio atual é de garantir recursos do Tesouro Nacional para os empréstimos de microcréditos.

Bolsa Família: programa de crédito para empreendedores

O Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, já está conversando com técnicos da equipe econômica sobre a linha do microcrédito para o Bolsa Família. Uma das estratégias é de fornecer entre R$ 1,5 mil e R$ 5 mil para as unidades familiares que solicitarem o empréstimo. Durante a crise ocasionada pelo novo coronavírus, o número de pessoas que se formalizaram como MEIs já é de aproximadamente 1,5 milhão.

Além do mais, o presidente Jair Bolsonaro autorizou a permanência do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). As taxas de juros e garantias do Tesouro Nacional, no entanto, serão possivelmente modificadas no ano que vem. Lembrando que o Pronampe já havia sido criado em julho de 2020, com o objetivo de ofertar crédito para micro e pequenas empresas.

Governo planeja ampliar Bolsa Família em 2021

A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro queria regulamentar um novo programa de assistência social, que se chamaria “Renda Cidadã”. No entanto, o governo brasileiro acabou desistindo da proposta e, agora, a ideia é de ampliar os recursos do Bolsa Família para 2021.

Essa informação foi concedida por integrantes do alto escalão do governo. Atualmente, o Bolsa Família atende cerca de 14,2 milhões de famílias economicamente vulneráveis. O objetivo da equipe econômica de Bolsonaro, com a criação do Renda Cidadã, seria de incluir mais beneficiários e pagar uma quantia relativamente maior para eles.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais