Tudo Bahia
Portal de Notícias

#SOSMANAUS: capital amazonense recebe 18 toneladas de oxigênio

Os hospitais de Manaus entraram em colapso depois de recorde do internações por COVID-19

#SOSMANAUS! Na madrugada desta sexta-feira (15/01) duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB), carregadas com mais de 18 toneladas de oxigênio líquido, partiram de Guarulhos (SP) para atender a crise de saúde que tem afligido o estado do Amazonas.

O sistema de saúde de Manaus entrou em colapso devido a nova explosão de novos casos de infecção da COVID-19. Segundo informações da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), nesta quinta, o Estado registrou o maior número de infecções em um único dia, 3.816 casos nas últimas 24 horas, totalizando 223.360 infectados.

Sobrecarregados, os hospitais ficaram sem oxigênio suficiente para atender pacientes e os doentes estão morrendo por asfixia. Na tentativa de salvas os pacientes, médicos transportaram cilindros nos próprios carros para levar ao hospital e familiares tentavam comprar o insumo foram registrados pelo G1.

Segundo informações do Comando da Aeronáutica, o avião C-130 Hércules transportou 6 cilindros de oxigênio líquido, totalizando 9.300 kg de carga.

Um quilo de oxigênio líquido equivale a cerca de 0,75 metro cúbico do produto gasoso, dessa forma, os hospitais devem receber aproximadamente 7 mil metros cúbicos do produto para atender seus pacientes.

Corrida contra o tempo

Na quinta-feira (14/01), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o governo não tinha transporte para levar o oxigênio por conta própria.

“A ponte aérea de oxigênio está impactada porque nós não temos os cargueiros específicos da FAB pra fazer isso. Então a situação em Manaus é muito grave. Estamos manobrando pra tentar reverter o quadro”, afirmou o ministro.

#SOSMANAUS: Soluções emergenciais

Numa tentativa de lidar com o caos da rede de saúde, o governador Wilson Lima (PSC) anunciou duas medidas para atender a alta demanda de internações e tentar evitar um aumento no número de casos da COVID-19. Uma vez que até mesmo os cemitérios estão lotados e foram instaladas câmaras frigoríficas.

Uma delas é a transferência de 235 pacientes de Manaus para outros estados. Os doentes serão levados, de avião, para:

  • São Luís (MA), que disponibilizou 40 leitos;
  • Teresina (PI), com 30;
  • João Pessoa (PB), com 15;
  • Natal (RN), com 10;
  • Goiânia (GO), com 20;
  • Fortaleza (CE), com 4 leitos;
  • Recife (PE), com 10;
  • Distrito Federal, com 20 vagas.

Além disso, a partir desta sexta-feira, o estado estabeleceu um toque de recolher por 10 dias. Ninguém poderá sair de casa nos horários entre 19h e 6h. Essa medida é uma tentativa de controlar a propagação da pandemia da COVID-19.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais