Tudo Bahia
Portal de Notícias

Aplicativo ID Jovem se torna compatível com celulares da Apple

O Ministério da Cidadania já gerou mais de 2,3 milhões de documentos do ID Jovem até setembro de 2021. App já está disponível para iOS.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), por meio da Secretaria Nacional da Juventude (SNJ), já está disponibilizando a versão no sistema iOS da carteirinha do ID Jovem para os beneficiários. O programa do Governo Federal garante o direito ao lazer, cultura e mobilidade dos jovens inscritos.

O ID Jovem atende as pessoas com idades entre 15 e 29 anos. O programa dá acesso à meia-entrada em eventos artístico-culturais e atividades esportivos, além das vagas gratuitas ou com desconto para os jovens em viagens de ônibus, no sistema de transporte coletivo interestaduais. Isso de acordo com o que determina o Decreto 8.537/2015.

Requisitos para fazer parte da ID Jovem

O Ministério da Cidadania já gerou mais de 2,3 milhões de documentos do ID Jovem até setembro de 2021. Para ter direito ao programa, o jovem deve ter:

  • Renda familiar de até dois salários mínimos por mês;
  • Já a idade deve ser entre 15 e 29 anos;
  • Cadastro precisa ser atualizado nos últimos 24 meses pelo CadÚnico;
  • Não precisar ser estudante.

Para solicitar o programa, é preciso baixar o aplicativo ID Jovem ou acessar pelo site ID Jovem 2.0. Lembrando que a carteira tem prazo de validade de seis meses. Sendo necessário, após essa data, inserir novamente os dados pessoais tanto no site como no aplicativo. Os dados são:

  • Nome completo;
  • Data de nascimento;
  • Número de Identificação Social (NIS) e nome completo da mãe;
  • Precisa possuir cadastro atualizado no CadÚnico há pelo menos 24 meses.

A renovação dos dados, a cada seis meses, garante que o jovem não tenha o benefício suspenso. Já com relação aos novos benefícios, a cada mês, o ministério envia para a SNJ a base de dados dos jovens elegíveis ao Programa Identidade Jovem para ser emitido o documento virtual.

A orientação do ministério é que, se o jovem não conseguir fazer a atualização do cadastro ou ser incluído no programa, poderá procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou o setor responsável pelo Cadastro Único no município onde mora.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais