Tudo Bahia
Portal de Notícias

Banco de leite materno da Bahia é inaugurado na capital do estado

Nesta terça-feira (17/11), foi inaugurado o Banco de Leite Humano na Bahia. O evento foi realizado pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, e pela subsecretária estadual da Saúde, Tereza Paim. De acordo com a Assessoria de Comunicação do governo estadual, o centro, que fica na Maternidade de Referência José Maria de Magalhães Netto, em Salvador, tem capacidade de realizar 7 mil coletas por ano.

O espaço é uma das ações de sensibilização ao nascimento prematuro. Só na Bahia, o problema afeta 21 mil bebês anualmente. Esse número cresce para 340 mil bebês em todo o Brasil. Todo leite materno colhido será distribuído nas cidades de Feira de Santana, Vitória da Conquista e Itabuna, bem como na capital do estado.

Leite materno e amamentação do bebê prematuro

Segundo Vilas-Boas, até o sexto mês de vida, o leite materno deveria ser o único alimento da criança. Ele explica que o líquido contém os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento e crescimento saudável do bebê.

“Através do leite materno, o bebê recebe anticorpos da mãe para proteção contra diarreia e infecções, além de diminuir o risco de alergias, colesterol alto, diabetes e obesidade. O aleitamento materno ainda traz benefícios também para a mãe: reduz os riscos de a mulher desenvolver, no futuro, câncer de mama e ovário, ajuda na perda de peso e acelera a recuperação após o parto, além de aumentar o vínculo afetivo com o filho”, pontuou o secretário.

De acordo com o Ministério da Saúde, o bebê recebe vários anticorpos por meio do corpo da mãe. Sendo assim, reduz em até 13% as chances de mortalidade na infância. Por isso, o leite materno é ainda mais imprescindível para os recém-nascidos antes da hora.

Especialmente o bebê prematuro precisa de mais atenção no momento da amamentação. Isso porque a criança ainda não tem coordenação das funções de sucção, deglutição e respiração. Dessa forma, pode ter mais risco de engasgamento.

Novembro Roxo: conscientização à prematuridade

O Novembro Roxo é o mês de ações voltadas à prematuridade, com eventos informativos sobre o assunto. Neste período, a Organização Mundial da Saúde (OMS) promove uma semana de conscientização sobre o assunto, aproveitando o Dia Mundial da Prematuridade (17 de novembro).

Um bebê é considerado prematuro quando nasce antes de 37 semanas de gestação. Já os prematuros extremos chegam ao mundo antes de 28 semanas. A prematuridade pode ser causada por vários fatores, como:

  • Doenças uterinas;
  • Infecções adquiridas na gestação;
  • Gestação múltipla;
  • Diabete gestacional;
  • Malformações fetais;
  • Ruptura prematura das membranas ovulares;
  • Hipertensão arterial crônica;
  • Doença hipertensiva da gravidez.

A prevenção de parto prematuro pode ser feita com acompanhamento pré-natal. O médico acompanha o desenvolvimento do feto durante toda a gestação, podendo identificar fatores de risco.

“Neste 17 de novembro, o planeta chama atenção para o Dia Mundial da Prematuridade. Faremos a inauguração de um Banco de Leite Humano em cada uma das nove macrorregiões, pois estes equipamentos são fundamentais no combate à emergência nutricional dos bebês prematuros. Aqui o leite é colhido, pasteurizado, proporcionado e entregue aos bebês que estão internados nesta ou em outras maternidades”, afirma Tereza Paim.

As mulheres interessadas em fazer a doação devem se dirigir à Maternidade José Maria de Magalhães Netto, localizada na Rua Marquês de Marica, s/n, no bairro do Pau Miúdo. O banco de leite humano da Bahia fica aberto todos os dias da semana no horário de 7h às 9h.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais