Tudo Bahia
Portal de Notícias

Sistema de gestão hospitalar da Bahia poderá ser implantado em todo o país

O sistema de gestão hospitalar da Bahia (AGHUse) foi avaliado pelo Ministério da Saúde. Os representantes da pasta pretendem implementar o software em todo o Brasil.

Na última quinta-feira, dia 26 de novembro, representantes do Ministério da Saúde visitaram a Sesab (Secretaria da Saúde da Bahia). O objetivo foi de conhecer e monitorar o sistema de gestão hospitalar do estado (AGHUse), que realiza prontuários eletrônicos e módulos administrativos. Atualmente, nove hospitais da Bahia já usam os serviços inerentes ao software.

O diretor de monitoramento e avaliação do SUS, Angelo Martins Denicoli, e o diretor do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde do Ministério da Saúde, Alessandro Anjos, acompanharam o fluxo de atendimentos pelo AGHUse. Eles pretendem implementar um sistema parecido em todo o país, com registros integrados a respeito de processos administrativos e assistenciais.

“Nós viemos aqui em busca de um referencial para implantação de um sistema, o AGHUse, que a Bahia já vem utilizando. O resultado foi muito gratificante, porque entendemos que a Bahia está em um grau de maturidade muito avançado. Isso nos traz bastante satisfação porque muitas coisas que vimos aqui, certamente, podemos replicar em outros estados”, explicou Denicoli.

Sobre o sistema de gestão hospitalar da Bahia

Atualmente, o sistema de gestão hospitalar da Bahia (AGHUse) já está funcionando em nove unidades da rede estadual:

  • Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF);
  • Hospital Geral de Camaçari (HGC);
  • Hospital Geral Roberto Santos (HGRS);
  • Hospital Especializado Octávio Mangabeira (HEOM);
  • Maternidade Albert Sabin;
  • Cican;
  • Hospital Geral do Estado (HGE);
  • Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso (Creasi); e
  • Hospital Geral Menandro de Faria.

A expectativa é de que, até 2022, o software seja implementado em 24 unidades da Bahia. “Com a predisposição de apoio do Ministério da Saúde, enxergamos o próximo passo, que é montar estruturas analíticas de Business Intelligence, para que a gente consiga dar para os gestores a possibilidade de tomada de decisão mais rápida”, informou o diretor de Tecnologia da Informação da Sesab, Diego Daltro.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais