Tudo Bahia
Portal de Notícias

Abono emergencial de Natal é golpe! Saiba como funciona

Circula por grupos do WhatsApp um novo golpe falando que o Governo Federal liberou um abono emergencial no valor de R$ 800. Na notícia falsa divulgada está escrito que beneficiários do auxílio emergencial, Programa Bolsa Família, aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social teriam direito a essa “nova parcela”, mas o abono emergencial de Natal é golpe.

Na fake news encaminhada nos grupos, os brasileiros recebem um link onde supostamente conseguiriam o benefício falso. A página tem layout semelhante ao aplicativo Caixa Tem, da Caixa Econômica Federal e nela são solicitados os seguintes dados: Nome completo, número de CPF e telefone celular. Também tem uma verificação para que o cidadão confirme não ser um robô.

Como o golpe funciona?

Depois do cadastro, o site dos golpistas pede que os solicitantes do suposto abono emergencial de natal compartilhem o link no status do Facebook. Além um SMS de confirmação do cadastro é enviado para o número de telefone informada na inscrição. O principal indício de que o abono emergencial de natal é golpe é a solicitação que o site falso faz para que seu conteúdo seja compartilhado com os contatos de WhatsApp do cidadão.

Em entrevista a um site de notícias, Fabio Assolini, analista de segurança sênior da empresa de cibersegurança Kapersky disse que a solicitação de compartilhamento de mensagens em redes sociais é bem comum em fraudes. O alcance desses golpes é enorme, já que no Brasil cerca de 100 milhões de pessoas usam o aplicativo de mensagens WhatsApp. “Além disso, esse é um tema de interesse de muita gente. Já vimos uma campanha desse tipo que teve tanto acesso que chegou a tirar o site falso do ar”, contou.

Abono emergencial de Natal é golpe

Em nota, o Ministério da Cidadania informou que o abono emergencial de natal é golpe. Nenhum dos abonos liberados pelo Governo Federal fazem menção ao natal. Além disso, a solicitação de auxílio emergencial já terminou no dia 2 de julho deste ano. “Não há mais nenhuma forma de inscrição para receber o benefício do auxílio emergencial do governo federal”, disse o órgão.

Ao clicar na página e preencher o cadastro, os cidadão estão dando suas informações pessoais para golpistas e podem acabar contratando serviços de telefonia móvel sem conhecimento. Segundo Assolini, vários cidadãos brasileiros pagam pacotes desses serviços sem perceber porque a cobrança só é feita em faturas subsequentes. ”Às vezes o cadastramento é feito em empresas internacionais, e aí o cancelamento pode gerar bastante trabalho”, afirmou.

Além disso, o cidadão é convidado a baixar um aplicativo de celular malicioso que rouba dados bancários como números de cartões de créditos e acesso a senhas de portais internet banking.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais