Tudo Bahia
Portal de Notícias

Bolsa Família bloqueado? Saiba como voltar a receber

Se o Ministério da Cidadania ver alguma irregularidade de cadastro da família esta pode acabar ficando com o Bolsa Família bloqueado, suspenso ou até cancelado.

continua depois da publicidade

Para receber o Bolsa Família, os beneficiários precisam cumprir uma série de requisitos fiscalizados pelo Ministério da Cidadania. Quando os dados não batem mais com o cadastro da família, o Bolsa Família é bloqueado. Mas existem maneiras de voltar a receber o benefício.

Criado em 2003, o Programa Bolsa Família é a tentativa que o Governo Federal tem de erradicar a extrema pobreza no Brasil. O benefício é voltado para famílias em situação de pobreza, que recebem entre R$ 89 e R$ 178 como renda mensal per capita, e famílias que recebem menos de R$ 89 por membro da família, situação classificada como de extrema pobreza.

O valor médio pago pelo programa é de R$ 191. No ano de 2020 o orçamento que a União encaminhou para o programa foi de R$ 29,5 bilhões. Com isso, mais de 13 milhões de famílias brasileiras foram beneficiadas pelo auxílio.

Critérios que podem deixar o Bolsa Família bloqueado

Além do critério da renda familiar, o Ministério da Cidadania só libera o Bolsa Família para famílias que possuem gestantes, lactantes, crianças e/ou adolescentes até 17 anos que precisam estar matriculados em escolas e tem que ter frequência escolar. O ministério também exige que as famílias beneficiárias do Bolsa Família mantenham o calendário de vacinação das crianças até sete anos em dia.

Exatamente no não cumprimento desses critérios é que pode estar o motivo do Bolsa Família bloqueado de alguns beneficiários. O Ministério da Cidadania possui acesso aos dados de frequência das escolas municipais e estaduais. Então, se o serviço de fiscalização descobrir quem uma criança ou adolescente de uma família beneficiária não está com frequência escolar em dia, o Bolsa Família fica bloqueado.

Notificação

Ao ver a irregularidade, o Ministério da Cidadania notifica a família com um comunicado oficial e pede que as informações sejam corrigidas em até seis meses. Caso a família com o Bolsa Família bloqueado não se regularize, o Bolsa Família é bloqueado e pode até ser definitivamente cancelado. Mas antes do bloqueio os fiscais cumprem os seguintes passos:

  • Advertência: a família é comunicada de que há irregularidade, mas não deixa de receber o benefício;
  • Bloqueio: o pagamento fica bloqueado por um mês, mas pode ser sacado no mês seguinte junto com a nova parcela;
  • Suspensão: o benefício fica suspenso por dois meses e a família não poderá receber os valores referentes a esse período posteriormente;
  • Cancelamento: a família deixa de participar do programa.

Para que o Bolsa Família bloqueado volte ao normal, a família deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de sua cidade com os documentos: RG original ou outro documento de identificação; CPF original; Carteira de Trabalho original; Título de Eleitor original; Holerite recente, se algum membro da família trabalha com registro em carteira; Extrato bancário recente, se algum membro da família recebe benefício do INSS, como pensão, aposentadoria, auxílio doença e/ou seguro desemprego.

Para menores de idade é necessário apresentar: certidão de nascimento ou RG original e declaração escolar recente original. Após essa solicitação, o Ministério da Cidadania avalia os dados informados. Até o dia 31 de dezembro de 2020, o Governo Federal está com estado de calamidade pública decretado – por conta da pandemia de COVID-19 – e não pode cancelar ou suspender nenhuma das famílias beneficiárias do Bolsa Família.

LEIA TAMBÉM

Valor do abono salarial PIS/Pasep vai AUMENTAR em 2021; veja quanto

Trabalhadores que recebem o abono salarial ganharão aumento no benefício em 2021. O PIS/Pasep vai aumentar de R$1.045 para R$1.087, por conta do aumento do salário mínimo no próximo ano. Portanto, o benefício será…

Governo e Congresso negociam novo programa social

Com a dúvida sobre a prorrogação do auxílio emergencial, segundo o jornal Estadão, o governo e o Congresso estariam negociando um novo programa social. Para que isso ocorra, seriam necessários diversos cortes de gastos.…

Abono extra de R$ 2 mil pelo INSS: se aprovado, quem receberia?

O jornalista Jefferson Brandão, por meio do portal e-Cidadania, elaborou ideia legislativa para implementar um novo abono extra de R$ 2 mil pelo INSS. Como a iniciativa conseguiu 26.000 apoiadores, o documento foi…

14º salário do INSS para aposentados e pensionistas? Entenda o projeto de lei

Os aposentados e pensionistas do INSS receberam o 13º salário antes de prazo definido, com o objetivo de ampará-los durante a crise ocasionada pelo contexto de pandemia. Por outro lado, existe um projeto de lei que prevê…

Auxílio emergencial prorrogado? Veja o que diz Secretário do Tesouro

Nesta terça-feira (24/11), o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, falou sobre a prorrogação do auxílio emergencial. Os comentários sobre o tema foram feitos durante uma audiência pública na Comissão Mista do…

Bolsa Família: como revogar o cancelamento do auxílio emergencial?

O Ministério da Cidadania informou que até 30 de novembro de 2020 estará recebendo pedidos de quem quer contestar Bolsa Família negado no auxílio emergencial residual. Os inscritos no programa de renda social que foram…

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais