Tudo Bahia
Portal de Notícias

Governo planeja benefício temporário para a concessão do vale gás nacional

Com o fim dos repasses do auxílio emergencial em outubro, o governo pretende começar a transição do Bolsa Família para o Auxílio Brasil.

O Congresso e integrantes do governo exploram a possibilidade de criar um benefício temporário, associado ao auxílio temporário emergencial, para o pagamento do chamado vale gás.

A medida tem como foco a população de baixa renda, com a intenção de mitigar os efeitos da crise econômico-social provocada pela COVID-19, sobretudo no que se refere a alta dos preços de energia e combustíveis.

Lembrando que, com o fim dos repasses do auxílio emergencial em outubro, o governo pretende começar a transição do Bolsa Família para o Auxílio Brasil. A proposta é que os dois programas coexistam por um período predeterminado.

Desse modo, o novo programa social contaria com um reajuste no valor das parcelas, que, na média atual, gira em torno dos R$ 190 mensais. Também há a possibilidade do benefício de o Auxílio Brasil ficar em torno de R$ 250, abaixo do pretendido R$ 300.

Para o novo programa, a intenção dos idealizadores da medida é que seja separado de forma muito bem definida o que é política temporária (com prazo de encerramento e público alvo bem definindo) do que é gasto permanente.

Ponderações

De acordo com apurações do Estadão, a proposta ainda está em análise, uma vez que auxiliares do ministro da Economia se opõem à extensão do auxílio emergencial ou a criação de um novo benefício temporário, considerando que seriam despesas fora do teto de gastos.

Alguns acreditam que, com o avanço da vacinação, somada à redução da curva de casos e mortes, haverá a reabertura econômica do Brasil, que progressivamente vai melhorar o cenário econômico nacional.

Mas, para outros integrantes da equipe econômica, a criação de um benefício temporário para auxiliar a população mais pobre em relação ao impacto do aumento do preço é viável, mas desde que essas despesas estejam dentro do teto de gastos.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais