Tudo Bahia
Portal de Notícias

Mais de 94 mil vagas de emprego devem ser ofertadas para o Natal, prevê CNC

De acordo com informações da CNC, o comércio varejista terá a maior alta de contratações temporárias, nesse período, desde o ano de 2013.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) prevê 94,2 mil contratações temporários no comércio varejista para o período natalino de 2021. A expectativa é de um aumento nas vendas em torno de 3,8% em todo o Brasil, o que justificaria o elevado número de contratações.

De acordo com informações da CNC, o comércio varejista terá a maior alta de contratações temporárias, nesse período, desde o ano de 2013. Cerca de 12% desses trabalhadores devem ser efetivados nas funções depois do Natal. Os empregos devem ser em maior número nos segmentos de vestuário com 57,91 mil contratos, hiper e supermercados com 18,99 mil novas vagas.

Maior número de contratações por estado

As contratações estimadas na pesquisa realizada pela CNC mostram que o maior número de abertura de vagas será no estado de São Paulo, com mais de 25 mil novas oportunidades. Seguida pelo estado de Minas Gerais, com mais de 10 mil novas vagas de empregos temporários. Em terceiro lugar, ficará o estado do Rio de Janeiro, com mais de 7,63 mil novas contratações.

No portal Agência Brasil, o economista da CNC, Fabio Bentes, disse que a vacinação contra a COVID-19 acabou trazendo os consumidores de volta às compras. “Desde o final da segunda onda da pandemia, o que se tem observado é um crescimento consistente da circulação de consumidores no comércio. O avanço da vacinação, de certa forma, afasta o cenário de novas medidas restritivas. E se a circulação vai aumentar nos próximos meses, a tendência é contratar mais”, explicou.

Salários dos contratados temporários

Ainda sobre a pesquisa realizada pela CNC, a estimativa é de uma média salarial em torno de R$ 1.608,00 para as novas contratações que serão temporárias. Caso isso realmente se confirme, os ganhos serão maiores do que o mesmo período do ano passado, que foram de R$ 1.531,00, em média.

Já os setores com o maior salário dizem respeito ao de vendas de produtos especializados de comunicação e informática, com R$ 1.866,00. Já para produtos farmacêuticos, perfumarias e cosméticos, os salários poderão ser de R$ 1.647. Os dois segmentos responderão por 0,8% dos novos empregos temporários.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais