Tudo Bahia
Portal de Notícias

Sementes misteriosas apresentam fungos, bactérias, ácaros e possíveis ervas daninhas

Em coletiva de imprensa dada nesta terça-feira, 6 de outubro, a equipe da Secretaria de Defesa Agropecuária do MAPA disse que foram encontrados fungos, bactérias, ácaros e possíveis ervas daninhas nas sementes misteriosas que chegaram ao Brasil. Outros países, como Estados Unidos e Canadá, também receberam os pacotes. 

Mais de 258 pacotes de sementes foram recebidos por brasileiros sem solicitação. O governo acredita que as sementes sejam parte de um esquema de fraude eletrônica. O material foi recebido em 24 estados brasileiros e no Distrito Federal, apenas Amazonas e Maranhão não registraram casos. 

Análise das sementes misteriosas

As sementes foram recolhidas para análise e foi constatado, através de testes laboratoriais, a presença de três espécies de fungos em 25 amostras, de bactérias em duas amostras e ácaro vivo em uma. Além disso, a equipe conseguiu identificar a presença de pragas (ervas daninhas) que não existem no Brasil. A fiscalização de agentes orgânicos — como as sementes — é feita pelo  Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), visando a proteção do solo brasileiro. 

Todos os testes foram feitos em Goiânia, no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária. O Brasil como país exportador de alimentos tem uma preocupação acentuada com materiais orgânicos que possam vir a afetar suas culturas. Segundo o comunicado, em 30 dias, um detalhamento mais aprofundado será divulgado. 

Fraude eletrônica

A suspeita do governo é de que a fraude das sementes misteriosas funcione assim: para melhorar a avaliação de suas lojas em sites como o AliExpress (uma espécie de Mercado Livre asiático), os vendedores utilizam cadastro de pessoas de todo o mundo como se elas tivessem comprado um de seus produtos. 

Para fazer a avaliação, é preciso enviar um pacote para o endereço da pessoa, cujos dados foram fraudados. Então, eles emitem um envio com as sementes misteriosas por essas serem leves, deixando os custos da emissão mais barata. Depois, o pacote chega ao remetente sem que ele tenha solicitado e, no caso das sementes, o conteúdo pode causar um dano ao solo brasileiro e deixar a população exposta a novos microorganismos.

Como proceder

Quem receber as sementes misteriosas deve encaminhá-las para uma unidade do Ministério da Agricultura. De forma nenhuma as sementes devem ser descartadas no lixo, para evitar uma posição germinação em solo brasileiro. O ministério ainda aconselha que o material não seja manuseado, pois não se sabe a procedência das sementes. Segundo o secretário de Defesa Agropecuária, José Guilherme Leal, “apesar da pequena quantidade, (as sementes) podem trazer pragas para a nossa agricultura, como plantas daninhas, fungos, outras doenças como bactérias, vírus”, alertou. 

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais