Tudo Bahia
Portal de Notícias

Afinal de contas, qual é o VERDADEIRO significado do Natal? Descubra aqui

Luzes por todos os cantos das cidades, músicas melancólicas (até demais) e o cheirinho de rabanada vindo direto da cozinha: sim, estamos na época do Natal! Mesmo sendo uma tradição cristã para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, muitas pessoas de outras religiões comemoram a data como uma maneira de confraternizar entre os seus familiares. Mas, vem cá, você sabe qual é o verdadeiro significado do Natal?

Comemorado entre os dias 24 e 25 de dezembro, a festividade já acontece há, pelo menos, 1.600 anos. Há fortes indícios de que a comemoração foi estabelecida pelo papa Júlio I, em 350. O primeiro registro do Natal como celebração cristã, inclusive, remonta o ano de 354, em calendário feito pelo calígrafo Fúrio Dionísio Filócalo. No entanto, não existe nenhuma confirmação sobre a data específica em que Jesus Cristo poderia ter nascido.

Significado do Natal está ligado com tradições pagãs

Não existe qualquer indício que possa comprovar a data exata em que Jesus Cristo nasceu. Os historiadores, até então, não conseguiram afirmar se a data de nascimento realmente corresponde ao dia 25 de dezembro.

No final do século II, o Natal não era comemorado e nem estava ligado com as tradições cristãs. Clemente de Alexandria, em relato do ano 200, explicou que os cristãos defendiam que Jesus havia nascido entre abril e março. Qual é o verdadeiro significado do Natal, então? Por que o papa Júlio I, em 350, escolheu o dia 25 de dezembro?

Não há como assegurar uma resposta específica, mas a teoria mais aceita é de que o surgimento da celebração foi uma resposta à popularidade de um festival pagão, que era realizado em todo dia 25 de dezembro. Essa comemoração, criada em 274 pelo imperador Aureliano, homenageava o ‘Sol Invencível’ (natalis invicti Solis) e a ‘Mitra’; ambos adorados pelos romanos.

Além do mais, outras festas também eram promovidas em datas posteriores para promover renovações do corpo e da alma. Outros povos da antiguidade também celebravam a mesma data, com o objetivo de agradecer à chegada do inverno e passagem do tempo.

A Igreja Católica, na possível tentativa de enfraquecer o “paganismo” e conquistar novos fiéis, decidiu colocar a comemoração do nascimento de Jesus Cristo no dia 25 de dezembro. Com a consolidação do Cristianismo no século IV, o significado do Natal foi definido como ‘Natale Domini’ (Nascimento do Senhor).

Símbolos e tradições natalinas

As tradições natalinas passaram por diversas mudanças com o passar do tempo e em virtude da modernização dos costumes na sociedade. Confira, abaixo, a origem de alguns símbolos e costumes do Natal:

  • Presépio: foi criada por São Francisco de Assis no ano de 1223, com o objetivo de facilitar a didática das pregações no interior da Itália. Afinal, ele queria que as pessoas associassem a data com o nascimento de Jesus Cristo;
  • Significado da árvore de Natal: para celebrar o período de solstício de inverno (21 de dezembro), os nórdicos antigos usam os pinheiros como itens de decoração. Essas árvores eram vistas como símbolos de fertilidade;
  • Papai Noel: a figura carismática do “bom velhinho” foi inspirada em um bispo turco chamado São Nicolau, que viveu nos séculos III e IV. Ele ficou conhecido por sua extrema generosidade ao distribuir presentes e ajudar quem mais precisava;
  • Guirlandas: aparentemente, os itens de decoração surgiram devido às tradições pagãs no hemisfério norte. As guirlandas eram colocadas na época do solstício de inverno para representar boas-vindas aos deuses e às colheitas. Também foram usadas como uma forma de proteção contra má sorte e demônios.
LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais