Tudo Bahia
Portal de Notícias

Vacinação contra COVID-19 começa em janeiro em São Paulo

Equipe de saúde do Estado de São Paulo diz que a vacinação contra COVID-19, com a CoronaVac, começará em 25 de janeiro de 2021.

O governador do estado de São Paulo, João Dória, disse em pronunciamento, nesta segunda-feira (7/12), que a vacinação contra COVID-19 vai começar no dia 25 de janeiro de 2021. A CoronaVac – imunização do laboratório chinês Sinovac e que tem uma parceria com o Instituto Butantan – ainda não foi aprovada pela Anvisa.

Segundo a fala de Dória, o primeiro grupo a receber a vacina será os profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e indígenas e quilombolas do estado de São Paulo.

A CoronaVac está na terceira fase de testes em voluntários, e até agora não apresentou nenhuma taxa preocupante de contaminação. Confira o cronograma da primeira fase da vacinação contra COVID-19:

  • Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas receberão a primeira dose no dia 25 de janeiro e a segunda no dia 15 de fevereiro;
  • Idosos com 75 anos ou mais receberão a primeira dose em 08 de fevereiro e a segunda dose em 1° de março;
  • Idosos de 70 a 74 anos ou mais receberão a primeira dose em 15 de fevereiro e a segunda dose em 8 de março;
  • Idosos de 65 a 69 anos ou mais receberão a primeira dose em 22 de fevereiro e a segunda dose em 15 de março;
  • Idosos de 60 a 64 anos ou mais receberão a primeira dose em 1° março e a segunda dose em 22 de março;

Vacinação contra COVID-19 em São Paulo

Segundo anúncio da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, cerca de 9 milhões de pessoas serão imunizadas contra o Novo Coronavírus nessa primeira fase. “O público-alvo da primeira fase da vacinação são as pessoas com 60 anos ou mais que correspondem a 7,5 milhões de pessoas, trabalhadores de saúde, que são os nossos grandes agentes na linha de frente salvando vidas, quilombolas, indígenas, que são 1,5 milhões de pessoas e a prioridade são os trabalhadores de saúde, num total de 9 milhões de pessoas”, disse Regiane de Paula, coordenadora do controle de doenças da SES/SP.

Os insumos para a fabricação da CoronaVac chegaram em São Paulo na última semana, e passaram por inspeção para início da fabricação da vacina. Segundo Jean Gorinchteyn, secretário de saúde de SP, o material é suficiente para que a vacinação contra COVID-19 seja feita dentro do prazo determinado pelo cronograma. Entretanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) precisa aprovar a CoronaVac antes que a imunização da população ocorra de fato.

Segundo o secretário: “Nós iniciaremos a campanha vacinal agora no 25 de janeiro e temos, sim, esses insumos, agulhas e seringas para vacinar esse público. Dessa maneira, não será necessário fazer aquisições, aguardo de licitações, porque nós já disponibilizamos em nosso estoque desses materiais”.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais