Tudo Bahia
Portal de Notícias

COVID-19: por que as máscaras PFF2 são mais eficazes contra infecções?

Um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Max Planck, localizado na Alemanha, evidencia que máscara do tipo PFF2 oferece quase 100% de proteção.

As máscaras PPF2/N95, consideradas o padrão-ouro para proteção, são as mais eficazes para prevenir a infecção por vírus respiratórios, a exemplo do novo coronavírus, responsável por causar a Covid-19, e do influenza, causador da gripe comum.

Isso porque, essas máscaras conseguem bloquear gotículas que podem ser emitidas durante a fala, tosse ou espirro e ainda conseguem proteger contra aerossóis que podem conter vírus, bactérias e fungos.

O uso de máscara em locais públicos é recomendado como uma estratégia para prevenção contra a COVID-19 desde o início da pandemia. Porém, a emergência da variante Ômicron do novo coronavírus, trouxe de volta ao debate a importância do reforço nas medidas de prevenção contra a COVID-19.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante apresenta uma alta transmissibilidade quando comparada à linhagem original do vírus e às demais variantes. Mesmo que esteja sendo associada a quadros clínicos mais leves, especialistas conclamam que as medidas de proteção devam ser mantidas.

Um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Max Planck, localizado na Alemanha, evidencia que máscara do tipo PFF2 oferece quase 100% de proteção contra o novo coronavírus. O motivo pelo qual ela oferece esse alto grau de proteção está em suas camadas de proteção:

  1. A externa, de fibra sintética de polipropileno;
  2. A parte do meio, de fibras sintética estrutural;
  3. A camada filtrante feita de fibra sintética com tratamento eletrostático; e
  4. A camada interna de fibra sintética de contato facial.

Vale notar que a máscara cirúrgica, assim como a PFF2, contém um elemento filtrante, porém a máscara cirúrgica não protege de forma adequada contra microrganismos transmitidos por aerossóis, pois não mantém uma vedação adequada.

Como usar a máscara PFF2

  • Ajuste a máscara ao rosto, cobrindo o nariz e a boca. Isso de modo a garantir o poder de filtração, sendo válido para qualquer tipo de máscara;
  • As PPF2 são ideais para ambientes fechados e com maior risco de exposição ao novo coronavírus, como hospitais, unidades de saúde e laboratórios;
  • As PFF2 podem ser utilizadas mais de uma vez. A depender de como elas são conservadas, elas podem usadas de sete a 15 dias. Lembrando que o tempo de validade varia e está condicionado ao período de utilização em relação ao risco de exposição;
  • O ideal é ter uma máscara em cada dia de exposição, isto é, se você trabalha de segunda a sexta, deve ter cinco máscaras, por exemplo;
  • O intervalo de descanso de cada máscara é de 3 a 5 dias. Por exemplo, se você usou uma máscara na segunda, deve utilizá-la novamente a partir da sexta. A máscara deve ficar em descanso em um ambiente arejado, longe do alcance de crianças e animais, e não podem ser expostas diretamente à luz do sol;
  • As PFF2 não devem ser higienizadas ou lavadas, porque a higienização pode quebrar a barreira de proteção, comprometendo o uso;
  • A máscara não pode ser dobrada ou amassada, para preservar a eficácia da filtração;
  • As PFF2 não são indicadas para crianças. Até dois anos de idade, não se usa máscaras; até seis anos, deve ser usada máscara cirúrgica simples; acima dos seis anos de idade, deve ser usada a máscara cirúrgica;
  • As PFF2 não podem ser combinadas com outros tipos de máscaras, ou seja, elas podem ser usadas isoladamente.
LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais