Tudo Bahia
Portal de Notícias

Carnaval de Salvador, previsto para julho de 2021, pode ser adiado

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), admitiu que o Carnaval, já adiado para julho, pode sofrer um novo adiamento.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou nesta sexta-feira (22/01), durante coletiva de imprensa, que a tendência é que o Carnaval não aconteça em julho de 2021, mas preferiu não confirmar o adiamento ou cancelamento da festa.

Ele reiterou que a festa só vai ocorrer depois da imunização em massa, o que não está previsto para o segundo semestre deste ano.

“O Carnaval só poderá ocorrer após a imunização em massa. Ou seja, após imunizar 3 milhões de habitantes em Salvador. Diante do cenário que hoje está sendo colocado, problema para fornecimento da vacina, da dificuldade para aquisição da vacina, é fácil imunizar todo mundo até junho, para poder ter 45 dias, dois meses para organizar o Carnaval? Não é fácil. A tendência é o processo de vacinação não estar concluído”, disse Bruno.

Carnaval de Salvador havia sido adiado para julho de 2021

O então prefeito em 2020, ACM Neto (DEM), havia anunciado que o Carnaval não aconteceria em fevereiro, conforme determina o calendário tradicional. “Trabalhei no limite do prazo para tomada dessa decisão”, afirmou Neto.

Ele disse que a possibilidade do Carnaval ocorrer em 2021 estava condicionada à existência de uma vacina acessível a todos. “Não há data nesse momento prevista. Não há prazo previsto”, disse ele, na época.

Realização do Carnaval em 2021!

Após o prefeito Eduardo Paes (DEM) dizer que não haverá Carnaval no Rio de Janeiro em 2021, o prefeito de Salvador preferiu adotar cautela ao não oficializar o cancelamento da festa este ano. Entretanto, afirmou ser remota a possibilidade de a folia acontecer em julho, como vem sendo cogitado por outras capitais brasileiras.

O prefeito lembrou os atrasos no cronograma de vacinação contra COVID-19, provocados pela falta de doses suficientes para distribuição a estados e municípios, tornando improvável a possibilidade de imunização em massa da população soteropolitana até junho, em um prazo no qual seja seja possível planejar o Carnaval para julho.

“A tendência é o processo de imunização não estar concluso em seis meses. Vai depender da vacina. Por isso, a tendência é que não ocorra em julho. Pode ser em outubro? Pode, mas pode ser que não tenhamos condição de realizar esse ano. Iremos fazer no momento em que for possível fazer”, declarou.

Retorno das aulas em Salvador

De acordo com a Prefeitura de Salvador, a expectativa dos representantes é de que as atividades em sala de aula fossem retomadas até o início do mês de fevereiro, visto que a campanha de vacinação já foi iniciada.

Bruno Reis afirmou que realizará uma reunião com os representantes das escolas particulares e a equipe do governo, a fim de discutir os protocolos de segurança e como será organizada a retomada das aulas presenciais em Salvador. Para então, junto com o governador do estado, Rui Costa, uma decisão final seja tomada.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais