Tudo Bahia
Portal de Notícias

Auxílio emergencial: como consultar se seu CPF foi usado em fraudes

Site do Dataprev mostra se seu CPF foi ou não utilizado para pedir o auxílio emergencial.

O auxílio emergencial já beneficiou mais de 55 milhões de pessoas no Brasil. Porém, junto com o alívio parcial dos R$ 600,00, muitas pessoas vêm passando por grandes problemas. Entre eles, o uso indevido do CPF em casos de fraudes. Sendo assim, é fundamental consultar sua situação.

Como consultar se seu CPF foi usado no auxílio emergencial

Para consultar se o seu CPF foi utilizado é bastante simples. Entre no site do Dataprev criado para a Consulta do Auxílio. Lá, basta colocar seu número de CPF, nome completo, data de nascimento e nome da mãe. Marque a opção “não sou um robô”.

Em seguida, uma nova página abrirá automaticamente e indicará se o auxílio foi ou não pedido para aquele número de CPF.

O que fazer se usaram meu CPF?

Como o CPF é um dado muito importante, ele costuma ser usado por pessoas que aplicam golpes online. Imagine que você tenha consultado o site e para sua surpresa, seu CPF foi utilizado. Além de não receber os R$ 600,00, é possível que o cidadão sofra impactos judiciais.

Para evitar problemas, a Caixa recomenda que a pessoa ligue para o número 121 e faça a denúncia de que alguém utilizou seu CPF indevidamente. Caso queira ainda é possível fazer um Boletim de Ocorrência virtual ou em alguma delegacia de Polícia. O Dataprev também pode ser alertado em seu site.

Golpes do auxílio emergencial

De acordo com a Caixa, o auxílio emergencial já movimentou mais de R$ 60 bilhões. Por conta do grande volume de dinheiro, vários criminosos estão investindo em golpes para roubar dados e consequentemente dinheiro. Somente durante a vigência do auxílio emergencial, estima-se que mais de sete milhões de pessoas já caíram em algum tipo de golpe envolvendo o benefício.

Sendo assim, lembre-se que a Caixa não manda mensagem via Whatsapp ou Facebook para quem pediu auxílio. Caso você queira obter mais informações ou em contato via canais oficiais como o site do banco, o aplicativo Caixa Tem ou o telefone 111.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais