Tudo Bahia
Portal de Notícias

Prova de vida do INSS deve ser marcada para assegurar o benefício

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode cortar o benefício de segurados que não fizeram ou que não agendarem a prova de vida até o final do mês que vem. No mês de outubro, a não exigência da comprovação foi prorrogada pelo instituto por conta da pandemia causada pela COVID-19. Mas, os indícios são que isso não aconteça no mês de novembro de 2020.

Para fazer o agendamento, o usuário deve entrar no Meu INSS, disponível como site e como aplicativo (para Android e IOS). Além disso, a instituição começou a testar a prova de vida por biometria facial. Os aposentados, pensionistas, segurados do auxílio-doença e demais beneficiários do INSS precisam fazer a prova de vida todos os anos.

Os segurados do INSS precisam – desde 2012 – comprovar que estão vivos para continuar a receberem seus benefícios. Todos os segurados que recebem por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético geralmente precisam ir até as suas agências bancárias fazer a comprovação.

O procedimento foi implantado pelo INSS para evitar fraudes no pagamento dos benefícios e pagamentos indevidos. O Instituto Nacional do Seguro Social tinha, no início de 2019, mais de 34 milhões de segurados das mais diversas categorias. Com exceção dos servidores públicos, todos os brasileiros em situação laboral, que tenham mais de 16 anos, devem contribuir com o seguro.

Biometria facial

O INSS vem tentando realizar a prova de vida pela biometria facial, pois isso facilitará que o procedimento seja feito.

A biometria facial ainda é um teste do Instituto de Segurança Social, 500 mil segurados foram selecionados para participar dessa primeira fase de adaptação. Caso passe pelo processo de reconhecimento virtual, esses beneficiários não precisarão ir até as agências do INSS fazer a comprovação.

Clique aqui para baixar o aplicativo do Meu INSS.

Perícias Médicas

Mesmo após ter voltado a fazer as perícias médicas para novos cadastros do auxílio-doença, usuários relataram atrasos e cancelamentos nos agendamentos. O que estaria acontecendo porque os médicos e demais funcionários do instituto alegaram a falta das medidas de proteção ao COVID-19 nas agências do INSS.

Pagamentos em Atraso

O Instituto Nacional de Serviço Social (INSS) também divulgou que, para os beneficiários que estão com parcelas em atraso, os valores em débito devem ser pagos até o final deste mês.

A informação vale para os contribuintes que tiveram a antecipação aprovada do auxílio-doença até o dia 2 de julho deste ano, desde que o auxílio não tivesse prorrogação. A data para o pagamento ainda não foi divulgada pelo instituto.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais