Tudo Bahia
Portal de Notícias

WhatsApp bane mais de mil contas após denúncias no canal do TSE

WhatsApp bane mais de mil contas após denúncias no canal do TSE. Foram 4.630 manifestações sobre suspeitas de disparos de fake news.

continua depois da publicidade

O primeiro turno das eleições municipais de 2020 foi realmente atípico. Além de ter sido realizada em meio a uma pandemia que ainda não dá sinais de queda de casos, foi mais uma eleição marcada pela divulgação em massa de notícias falsas. Isso levou o WhatsApp a banir mais de mil contas após denúncias no canal do TSE.

O Tribunal Superior Eleitoral trabalhou em conjunto com o WhatsApp para promover esse banimento. A plataforma de denúncias criada pela parceria tem sido a estratégia mais eficaz para impedir a viralidade das fake news nas eleições.

A iniciativa faz parte do chamado “Programa de Enfrentamento à Desinformação” promovido pelo TSE. Vale ressaltar que a rede social de mensagens do Facebook já fazia parte desse Programa desde outubro de 2019, com o foco nas eleições municipais.

Os resultados práticos do trabalho realizado em 2020 foram significativos:

No período de 27 de setembro a 15 de novembro de 2020, primeiro turno das eleições, o canal com o TSE recebeu 4.759 denúncias, porém 129 foram desconsideradas por não estarem relacionadas às eleições. Ao todo, 4.630 casos foram enviados ao WhatsApp para verificação de possível violação dos Termos de Serviço.

O Programa de Combate à Desinformação comprovou o quanto é importante o esforço conjunto entre o poder público e as empresas privadas de tecnologia de comunicação de massas.

Para a secretária-geral da Presidência do TSE, Aline Osorio, que também coordena o Programa, o eleitor deve fazer cada vez mais a sua parte no combate às fake news, por meio da denúncia:

O disparo em massa de mensagens é uma prática proibida, passível de punição nas eleições. Os eleitores devem estar atentos e denunciar atividades suspeitas que desequilibrem o processo eleitoral.

Do outro lado, o WhatsApp reconhece que a luta pela integridade das eleições precisa ser cada vez mais consolidada. Foi o que deixou bem claro o responsável pelas políticas públicas do WhatsApp no Facebook Brasil, Dario Durigan:

A parceria com o TSE reforça o compromisso do WhatsApp com a integridade das eleições brasileiras e os resultados obtidos até o primeiro turno indicam a assertividade das iniciativas implementadas.

Mais informações sobre o Programa você pode obter na página oficial do TSE.

 

LEIA TAMBÉM

Suposta extensão do pagamento do auxílio emergencial é negada por Paulo Guedes

Sob orientação de assessores que trabalham em gabinetes do Palácio do Planalto, afiliados da ala política estão levantando rumores de o Congresso possivelmente prolongar o pagamento do auxílio emergencial até, no mínimo,…

5 sites e aplicativos para sortear amigo secreto

Com o fim do ano chegando, vem chegando as festas e confraternizações. Uma das tradições mais recorrentes entre famílias, amigos e colegas de trabalho é o amigo secreto, também chamado de amigo oculto em alguns lugares.…

Redução do 13º salário deve afetar mais de 8 milhões de trabalhadores

Anualmente no mês de novembro, os trabalhadores com carteira assinada começam a receber o décimo. Contudo, a crise provocada pela COVID-19 vai causar a redução do 13º salário deste ano. A Confederação Nacional do…

Senado aprova expansão de banda larga nas escolas públicas

Foi aprovada na última semana, pelo Senado Federal, uma atualização que permitirá a ampliação de serviços de internet banda larga nas escolas públicas. Trata-se de um substitutivo ao projeto de lei (PL) 172/2020, que…

Estas 9 multas não vão mais gerar pontos na CNH em 2021

A partir de abril de 2020, novas regras do Código Brasileiro de Trânsito (CBT) deverão começar a valer em todo o território nacional. Algumas multas não vão mais gerar pontos na CNH dos motoristas, como dirigir sem os…

Quem não votou no 1º turno das eleições municipais pode votar no 2º turno?

As eleições municipais de 2020 bateram um recorde de abstenção. Cerca de 23% dos eleitores não foram votar, o que dá mais de 34 milhões de pessoas. Com isso, algumas dúvidas surgiram. Entre elas está a do direito de…

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais