Tudo Bahia
Portal de Notícias

Rio deve flexibilizar o uso de máscaras em breve; saiba como vai funcionar

A primeira etapa do plano começou a valer no dia 21 de setembro, com a aplicação de uma ou ambas doses dos imunizantes contra a COVID-19.

A partir do dia 15 de outubro (sexta-feira), o governo do Rio de Janeiro irá implementar a segunda etapa da reabertura da cidade com a flexibilização do uso de máscaras. Elas deixarão de ser obrigatórias em ambientes ao ar livre e sem aglomeração.

O prefeito Eduardo Paes divulgou essa decisão nesta segunda-feira (04/10) em suas redes sociais, nas quais cita a ata do Comitê Científico da Prefeitura que respalda esse plano em três fases. O projeto irá avançar conforme a cobertura vacinal da população da capital carioca.

A primeira etapa do plano começou a valer no dia 21 de setembro, com a aplicação de uma ou ambas doses dos imunizantes contra a COVID-19 em metade da população da cidade do Rio (56,5%).

A implementação da segunda etapa vai acontecer quando o índice de vacinação alcançar os 65%, estimado para o dia 15 de outubro, no qual haverá desobrigação do uso de máscaras em locais abertos sem aglomeração.

Contudo, o uso da máscara ainda será obrigatório em ambientes onde não seja possível garantir o distanciamento. Além disso, passará a ser permitida a realização de eventos em ambientes abertos, com restrição até mil pessoas, com uso de máscara obrigatório.

Ainda na segunda etapa, também vai ocorrer a abertura de eventos em locais fechados com 50% da capacidade do ambiente para pessoas com esquema vacinal completo (para vacinas de duas doses ou imunizantes de dose única).

A terceira etapa, prevista para 15 de novembro, quando se estima que 75% da população esteja com esquema vacinal completo, contará com o uso da máscara obrigatório apenas em ambientes hospitalares e no transporte público.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais