Tudo Bahia
Portal de Notícias

CadÚnico: veja quem precisa atualizar o cadastro ATÉ este mês

Caso esse prazo não seja cumprido, as famílias podem perder o direito de ter acesso a programas sociais.

Famílias inscritas no CadÚnico devem ficar atentas. É que a atualização dos dados cadastrais deve ser feita até o dia 12 deste mês. Caso esse prazo não seja cumprido, as famílias podem perder o direito de ter acesso aos programas sociais no âmbito federal, estadual e municipal.

O prazo deve ser cumprido pelas famílias que possuem informações divergentes em relação àquelas que estão em outras bases de dados do governo e que foram notificadas pelo governo para verificar seus dados cadastrais.

A atualização deve ser feita de forma presencial no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) no município de cada família.

Caso os inscritos no CadÚnico não façam a atualização de seus dados até o dia 12 deste mês, poderão ser excluídos do respectivo cadastro a partir de julho de 2023.

De acordo com o Ministério da Cidadania, a atualização cadastral é fundamental para garantir a qualidade dos dados e também para que as informações registradas na base do Cadastro Único sejam capazes de mostrar a realidade de cada família.

Quando excluídas do CadÚnico, as famílias podem perder o direito de ter acesso aos programas sociais no âmbito federal, estadual e municipal. No âmbito federal, elas podem não conseguir fazer parte, por exemplo, do Auxílio Brasil, Tarifa Social de Energia Elétrica, e do BPC.

Isso porque, o primeiro passo para participar de programas sociais é ter sempre os dados cadastrais no CadÚnico atualizados.

Como atualizar os dados cadastrais do CadÚnico

Uma vez inscrita no Cadastro Único, a família deve atualizar os dados, no máximo, a cada dois anos ou quando ocorre alguma mudança nas características da família (nascimento, morte de alguém, casamento ou separação) ou mudança de domicílio.

Para tanto, o cidadão deve procurar o Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) ou posto do Cadastro Único de seu município. Na ocasião, ele deve levar alguns documentos. Veja abaixo quais são eles:

  • Para o Responsável Familiar (RF): de preferência, o CPF, ou Título de Eleitor. Somente as famílias indígenas e quilombolas não precisam cumprir essa obrigatoriedade, podendo apresentar qualquer outro documento;
  • Para os demais componentes da família: o Responsável Familiar deve apresentar pelo menos um dos documentos listados abaixo para cada componente familiar: CPF, de preferência; ou Certidão de Nascimento; ou Certidão de Casamento; ou Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI): para indígenas que possuem apenas esse documento; ou Carteira de Identidade; Carteira de Trabalho e Previdência Social; ou Título de Eleitor.

Vale destacar que, mesmo que não tenha havida nenhuma alteração nos dados nos últimos dois anos, a família inscrita deve atualizar seus dados. Nesse caso, basta confirmar as informações pelo site ou aplicativo do CadÚnico (Android e iOS).

Na versão web ou dentro do aplicativo há a opção: Atualização Cadastral por Confirmação.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais