Tudo Bahia
Portal de Notícias

Concurso PRF 2021 terá vagas a nível nacional e lotação nas fronteiras

As 1.500 vagas do concurso PRF não serão regionalizadas. De acordo com diretores da corporação, candidatos mais bem colocados poderão escolher sua lotação.

Em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (06/01), diretores da Polícia Rodoviária Federal falaram sobre o concurso PRF que está próximo de acontecer. Segundo eles, o edital deve ser publicado no dia 19 de janeiro e as inscrições terão início no dia 25 de janeiro de 2021. Entre os comentários feitos, os policiais frisaram que as 1.500 vagas ofertadas serão a nível nacional.

O diretor-geral, Eduardo Aggio, explicou que a seleção da Polícia Rodoviária não terá vagas demarcadas por estado. Ele disse que é “uma necessidade de evolução incremental” e as lotações serão nas fronteiras do país. “Entendemos que o concurso regional traz restrições que não são interessantes para a estratégia corporativa e também não são interessantes para a concorrência”, disse.

Esses impedimentos, de acordo com Aggio, estão relacionados principalmente às notas de corte do concurso PRF. O diretor afirmou que por causa de diferentes pontuações adotadas, há candidatos que “acabam passando em determinado lugar e sendo reprovados em outros. Na nossa perspectiva é interessante que nós tenhamos um edital nacional”.

Além disso, ele comentou que o policial rodoviário precisa “entender o território nacional e a logística de mobilidade pelo país”. Dessa forma, é interessante que trabalhe em diferentes localidades. Aggio falou que é necessário ter o conhecimento de como funcionam as fronteiras. Ele exemplificou que, assim, o servidor pode compreender que determinada substância está sendo traficada e segue uma rota específica.

Candidatos do concurso PRF serão lotados nas fronteiras

Ratificado pelo diretor-executivo, José Hott, Aggio informou que as lotações serão especialmente nas regiões Norte e Centro-Oeste. Segundo ele, é necessário que o policial rodoviário conheça diferentes unidades para ganhar experiência e entender a dinâmica do cargo. “Esse processo gera oxigenação e grande capacidade de conhecimento”, pontuou.

Já Hott lembrou ainda que um concurso PRF regional traz a ilusão de saber onde o candidato será lotado. Ele usou o Pará como exemplo, dizendo que um aprovado no estado não seria lotado em Belém, mas em cidades menores e fronteiriças. O diretor-executivo lembrou ainda que o rol de vagas fica disponível de acordo com a classificação.

Ou seja, os concorrentes podem escolher onde serão lotados de acordo com a sua classificação. Dessa forma, o primeiro colocado tem o direito de decidir primeiro e assim por diante. Isso significa que os que tiveram melhores desempenhos em todas as etapas do certame terão mais opções.

Aggio reafirmou que “tem um jeito de ele (candidato) saber onde vai ser lotado: se ele ficar em primeiro lugar”. É importante ressaltar que a nota final é a soma do resultado das fases do concurso PRF mais o Curso de Formação Policial. As lotações são escolhidas apenas após a conclusão do CFP.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais