Tudo Bahia
Portal de Notícias

Restituição do IR começa a cair a partir de 29 de maio!

O primeiro lote da restituição do IR tem seu calendário mantido para o final de maio.

Com o prazo para a declaração do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPR) prorrogado por 60 dias, que serão recebidas até 30 de junho de 2020, a expectativa é que a restituição do referido imposto fosse também adiada. Apesar disso, o calendário para a restituição do IR foi mantido e o primeiro lote será pago no dia 29 de maio.

O prazo para declaração foi alterado diante da situação que o país enfrenta com a pandemia do novo coronavírus. Como medida protetiva, o isolamento social tem sido recomendado, mas a medida acabou afetando setores da economia.

Até o dia 30 de março, de acordo com balanço da Receita Federal, já haviam sido recebidas pelo órgão 8,1 milhões de declarações, aproximadamente 25% do total.

Por isso, a expectativa é que o número seja de 32 milhões de contribuintes em 2020.

O calendário de restituições do IR em 2020:

  • 1º lote: 29 de maio de 2020;
  • 2º lote: 30 de junho de 2020;
  • 3º lote: 31 de julho de 2020;
  • 4º lote: 31 de agosto de 2020;
  • 5º lote: 30 de setembro de 2020.

O valor total das restituições do primeiro lote será de R$ 2 bilhões. Neste processo, serão priorizados os contribuintes Idosos, pessoas com deficiência e portadores de doenças graves. A expectativa é de que o montante geral das restituições seja de R$ 26 bilhões.

Como consultar a restituição do IR

O contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone 146, para verificar a declaração. Dessa forma, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento.

Além desse canal, a Receita disponibiliza aplicativo para tablets e smartphones. Por meio dele, o contribuinte tem acesso à liberação das restituições do IR e confere a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível para retirada durante um ano. Caso não haja o resgate, o contribuinte deverá fazer requerimento por meio da Internet.

Por isso, é importante resgatar durante o prazo estipulado.

Erros comuns na declaração do Imposto de Renda

Na hora de realizar a declaração, alguns erros são comuns de serem cometidos. É importante lembrar que a declaração do IR seria aceita até abril, mas teve ser prazo prorrogado até 30 de junho.

Dentre os erros mais comuns estão não informar o CNPJ da fonte pagadora no campo correto; informar valores diferentes dos que aparecem no comprovante de rendimentos; solicitar dedução indevida.

Por isso, é importante atenção ao realizar a declaração e até contar com ajuda especializada.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais