Tudo Bahia
Portal de Notícias

REAJUSTE de 5,45% nos benefícios do INSS em 2021

A Previdência Social paga mais de 36 milhões de benefícios em todo Brasil

Os benefícios de INSS em 2021, para os segurados que recebem acima de um salário mínimo, passaram por reajuste de 5,45%, na última quarta-feira (13/01). A correção inflacionária foi realizada de acordo dom o Índice Nacional de Preços ao consumidor (INPC) de 2020.

O novos valores foram oficializados pela Portaria SEPRT/ME nº477 que foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). A partir do reajuste dos benefícios do INSS, em 2021, o teto passar a ser de R$ 6.433,57.

Atualmente, dos 36.021.846 de benefícios pagos pelo INSS em todo país, 11.793.683 pagamentos são superiores a um salário mínimo, o que representa 32,7% do total. A atualização também impactou a faixas de contribuição previdenciária dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos.

Piso dos benefícios do INSS em 2021

Segundo a lei, os benefícios pagos pelo INSS como: aposentadorias , auxílio-doença , auxílio-reclusão e pensão por morte pagas pelo INSS não podem ter valores inferiores a um salário mínimo.

Em 2021, o governo federal fez o reajuste do piso nacional, que está fixado em R$ 1.100. Mas este valor não é suficiente para corrigir a inflação de 2020, o reajuste deveria ter sido para R$ 1.101,95, isso significa que o valor oficializado pelo governo foi 5,26%, abaixo do INPC.

Os valores de alguns dos benefícios do INSS em 2021:

  • Auxílio-reclusão (benefício pago a dependentes de segurados de baixa renda recolhido à prisão em regime fechado): limite de R$ 1.503,25;
  • Benefício de Prestação Continuada (sigla BPC, destinado a idosos e a pessoas com deficiência em situação de extrema pobreza): R$ 1.100;
  • Renda mensal vitalícia: R$ 1.100;
  • Pensões especiais (dependentes das vítimas de hemodiálise da cidade de Caruaru, no Pernambuco): R$ 1.100;
  • Benefício pago a seringueiros e a seus dependentes: R$ 2.200;
  • Cota do salário-família: R$ 51,27 (para o segurado com remuneração mensal não superior a R$ 1.503,25).

Adiantamento do 13º salário

Devido ao aumento nos casos de COVID-19, O governo tem criado medidas para atender a população com o fim do auxílio emergencial. Uma delas deve ser antecipação dos pagamentos do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS. A outra é a liberação do abono salarial do PIS/Pasep.

Segundo os técnicos da equipe econômica, a plano é realizar o pagamento da primeira parcela do 13º para aposentados e pensionistas, beneficiários do auxílio-doença e do BPC/Loas ainda em fevereiro.

A segunda parcela dos benefícios do INSS em 2021 seria repassada na folha de pagamentos de março. O calendário do 13º, provavelmente, seria o mesmo usado para o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep. O cronograma de liberação desse benefício vai de julho de um ano a junho do outro.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais