Tudo Bahia
Portal de Notícias

Seguro-desemprego passa por correção; veja os novos valores

Confira os novos valores das parcelas do seguro-desemprego e sabia o quanto você vai receber.

De acordo com o governo federal, o seguro-desemprego passará por correção de valores em 2021. A parcela máxima dos pagamentos sairá de R$ 1.813,03 e chegará em R$ 1.911,84, um aumento de R$ 98,81.

Vale lembrar que o valor de R$ 1.911,84 será pago para pessoas que receberem salários acima de R$ 2.811,60. Ou seja, quem recebe menos, terá parcelas reduzidas, mas nunca inferiores a um salário mínimo.

Os valores do seguro-desemprego seguiram a inflação. No caso, é utilizado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Em 2020, o índice registrou uma alta de 5,45%, o que fez os valores aumentarem.

Saiba o quanto você vai receber de seguro-desemprego

O governo federal trabalha com uma tabela para poder avaliar os pagamentos de seguro-desemprego. O quadro leva em conta os salários dos três últimos dias antes da demissão sem justa causa. Confira:

Salário dos últimos três mesesValores do pagamento
Até R$ 1.686,79 Multiplique o salário por 0,8
Entre R$ 1.686,80 e R$ 2.811,60R$ 1.349,43 + multiplicar o que passar de R$ 1.686,79 por 0,5
Acima de R$ 2.811,60R$ 1.911,84

Quem pode solicitar o seguro-desemprego?

Para solicitar o seguro-desemprego, o interessado precisa estar trabalhando em regime de CLT e ser dispensado sem justa causa. Além disso, é preciso que o trabalhador não esteja com carteira assinada em outra empresa. Ou seja, quem tem dois empregos e perde um, não pode pedir o benefício.

Além dos trabalhadores do regime CLT, podem solicitar o benefício:

  • Trabalhador com contrato suspenso por causa de programa de qualificação profissional;
  • Pescador registrado impedido de trabalhar durante o período do defeso;
  • Pessoa que foi resgatada de alguma condição de trabalho análoga à escravidão.

Quantas parcelas o trabalhador recebe?

O trabalhador pode receber entre três e cinco parcelas do seguro-desemprego, conforme o tempo em que trabalhou. Quem atuou por seis meses recebe três parcelas, quem trabalhou 12 meses recebe quatro e quem teve a carteira assinada por dois anos recebe cinco pagamentos.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais