Tudo Bahia
Portal de Notícias

Auxílio emergencial: Caixa paga hoje 6ª parcela para nascidos em outubro; veja datas

Caixa faz hoje, 01/10, o depósito da 6ª parcela do auxílio emergencial para aqueles que nasceram no mês de outubro. Saiba mais.

Nesta sexta-feira, 01/10, a Caixa depositará novos pagamentos relacionados à 6ª parcela do auxílio emergencial. Para o público em geral, o pagamento será feito aos que nasceram em outubro. Esse prazo diz respeito aos vinculados ao CadÚnico e inscritos no programa que receberam o benefício em dezembro de 2020.

Lembrando que o 6º ciclo de repasses aos beneficiários do Bolsa Família já foi encerrado. Os valores da 6ª parcela, assim como as passadas, são variáveis. Tudo depende da composição familiar dos beneficiários do programa. Dessa forma, as mães provedoras do lar recebem valor mensal de R$ 375, enquanto os que moram sozinhos têm direito a R$ 150.

Já os demais contam com parcelas médias de R$ 250. Ficou com alguma dúvida associada ao pagamento do auxílio emergencial em 2021? Entre em contato com a central telefônica da Caixa pelo número 111 (atendimento ocorre das 7h às 22h). Também existe a possibilidade de realizar consultas e verificar informações no site do banco e da Dataprev.

6ª parcela do auxílio emergencial; confira calendário

Nesta sexta-feira (01/10), o pagamento da 6ª parcela será feito aos beneficiários que nasceram em outubro e não fazem parte do Bolsa Família. Vinculados ao CadÚnico e inscritos no auxílio emergencial desde o ano passado, assim sendo, recebem a 6ª parcela nas seguintes datas:

Mês de aniversárioData de depósitoData para saque
Janeiro21/0904/10
Fevereiro22/0905/10
Março23/0905/10
Abril24/0906/10
Maio25/0908/10
Junho26/0911/10
Julho28/0913/10
Agosto29/0914/10
Setembro30/0916/10
Outubro01/1018/10
Novembro02/1019/10
Dezembro03/1019/10

A meta do governo era de conceder sete parcelas em 2021, encerrando o programa no final deste mês de outubro. Entretanto, existem especulações sobre uma nova leva de pagamentos. Até porque a crise econômica continua afetando as pessoas de baixa renda. Sem o novo Bolsa Família, o recurso imediato do governo seria promover uma nova prorrogação do auxílio emergencial.

A medida ainda não foi oficializada pelo governo. Novas informações devem ser divulgadas em breve.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais