Tudo Bahia
Portal de Notícias

Ataque de hipopótamo: menino é morto no Quênia

Considerados como os mamíferos mais perigosos do planeta, os hipopótamos, mesmo sendo herbívoros, podem atacar pessoas. Foi o que aconteceu com um menino queniano, no dia 16 de setembro de 2020, na cidade de Naivasha, próxima a capital Nairóbi, no Quênia.

Arrastado para dentro do lago pelo animal, o menino brincava na água enquanto outras pessoas lavavam roupas no local.

Neste vídeo, que circula pelas redes sociais, é notável o desespero de presentes no momento. Sem poder fazer nada, as testemunhas choravam e gritavam enquanto o menino era levado pelo hipopótamo. Depois de um tempo, o menino é solto pelo animal, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Frequência de ataques

De acordo com a imprensa queniana, é comum que ataques como esse aconteçam ao longo das praias das cidades de Rachunoyo Norte, Suba e Mbita.

Cinco meses atrás, um pescador também foi atacado por hipopótamos no mesmo lago. No mês seguinte, mais três pessoas ficaram feridas em ataque do animal.

O Kenya Wildlife Service (KWS) – Serviço de Vida Selvagem em português, foi acionado após o ataque contra o menino. A população exigiu que o órgão mandasse equipes para as áreas onde os ataques são comuns, locais que possuem grandes quantidades do mamífero.

“Os oficiais podem usar suas armas para assustá-los de volta para a água. Os civis não conseguem fazer isso”, contou William Onditi, presidente da Unidade de Gestão de Suba South Beach.

Em entrevista ao portal kenyans.co.ke, Onditi afirmou que é necessário que os policiais estejam de prontidão sempre que os animais saírem dos lagos.

10 animais que mais matam pessoas

No ranking de animais que mais matam seres humanos no mundo, os hipopótamos ocupam o sexto lugar. Segundo dados da agência de notícias britânica BBC, eles são os mamíferos mais mortíferos de todo o planeta Terra.

Cerca de 500 pessoas são mortas por ano pelo animal, seja por meio de sua mordida ou esmagados pelas quase três toneladas que os hipopótamos podem chegar a pesar. Os bichos atacam por serem muito territorialistas, sendo, inclusive, mais perigosos que leões e tubarões.

As cobras estão em primeiro lugar no ranking causando cerca de 100 mil mortes por ano, seguidas por cachorros (30 mil mortes); caramujo de água doce (10 mil mortes); mosca Tsé Tsé (10 mil mortes); crocodilos (mil mortes por ano); hipopótamos (500 mortes); elefantes (460 mortes); leões (22 pessoas por ano); lobos (10 pessoas por ano) e tubarões (cerca de 6 mortes por ano). As informações são da BBC.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais