Tudo Bahia
Portal de Notícias

Confira 4 diferenças entre o Thor da Marvel e o da mitologia nórdica

Entenda por que só vendo os filmes você não vai se tornar um especialista na religião dos antigos Vikings.

As religiões antigas e a literatura influenciaram diversos personagens, alguns de maneira mais discreta, outros de maneira mais direta. Dentro desse segundo grupo está o personagem Thor, da Marvel, e todos os personagens e espaços nos quais ele convive em Asgard.

Tanto o seu próprio nome, quanto o de sua terra natal, bem como inúmeros outros personagens diretamente ligados ao loirão possuem uma clara ligação com a mitologia dos povos nórdicos.

Inclusive, os nomes são exatamente os mesmos e muitas características de personalidade e dos poderes dos heróis, vilões e personagens secundários têm clara inspiração nos contos vikings.

Só que não ache que apenas assistindo os filmes você conseguirá entender toda a Edda em prosa. Veja a seguir as principais diferença entre o universo do Thor da Marvel e aquele do deus nórdico com o mesmo nome:

1. Loki

Na mitologia, Loki seria uma espécie de deus travesso que acabava sempre envolvido em confusão e muitas vezes até ajudava os homens ou deuses. Já na série, ele foi retratado como um ambicioso irmão com sede de vingança.

2. Mjolnir

Nos filmes da Marvel, vemos Thor carregando uma enorme marreta. Entretanto, nas histórias antigas, o martelo de nome Mjolnir era bem menor, sendo, em algumas representações, apenas um pouco maior que um daqueles que todo mundo tem na garagem.

3. Aparência física do Thor

Ao contrário de ser um loiro, com poderes mágicos que faz um enorme machado vir até ele, o Thor mitológico era ruivo e precisava de luvas para que o Mjolnir voltasse para suas mãos.

4. Apenas nos filmes

Alguns habitantes de Asgard só existem nos comic books, o melhor exemplo é o trio — por muitos são considerados os três mosqueteiros de Thor — que nunca apareceu na mitologia, são eles: Hogun, Volstagg e Fandral.

Muito além das diferenças, as semelhanças são bastante interessantes e podem instigar os fãs a conhecerem a riquíssima história da mitologia nórdica. Então, quando se interessar, pode procurar na internet a “Edda em prosa” e se deliciar com as histórias que esquentavam as frias noites da Islândia em tempos remotos.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais