Tudo Bahia
Portal de Notícias

COVID-19: Ministério da Saúde define data para aplicação da 3ª dose de reforço

O anúncio da terceira fase da imunização foi feito nesta quarta-feira, dia 25 de agosto de 2021, pelo Ministério da Saúde. Saiba mais.

Em relação à imunização de reforço contra a COVID-19, o Ministério da Saúde anunciou que começará a campanha provavelmente a partir da segunda quinzena de setembro. O público-alvo dessa nova fase da vacinação será: idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos. Eles receberão a dose de reforço da Pfizer/Biontech.

O anúncio da terceira fase da imunização foi feito nesta quarta-feira, dia 25 de agosto de 2021, pelo Ministério da Saúde. Esse pronunciamento ocorreu após reunião com os representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Os responsáveis pela Campanha Nacional de vacinação reforçam que é importante ficar atento. Até porque essa dose de reforço será prioritária para os idosos, com mais de 70 anos, que completaram o ciclo da vacinação contra COVID-19 há seis meses. E, também, para as pessoas imunossuprimidas que tomaram a segunda dose (ou dose única) há pelo menos 28 dias.

O ministério reforça que a terceira dose de reforço é válida para quem tomou qualquer tipo de vacina do vetor viral: Coronavac, Janssen, Astrazeneca ou Pfizer/Biontech. Nessa nova fase de imunização, serão administradas doses da pfizer/biontech e na falta do imunizante poderão ser administradas doses das vacinas Janssen ou Astrazeneca.

Doses da Pfizer e Astrazeneca serão antecipadas

O Ministério da Saúde, também, decidiu reduzir o tempo de intervalo entre a primeira e segunda doses no caso dos imunizantes Pfizer e Astrazeneca. Ou seja, passando de 12 para oito semanas. Essa redução do tempo deve acontecer também só depois do dia 15 de setembro.

De acordo com os dados da Campanha Nacional de Vacinação contra a COVID-19, já foram imunizados com a primeira dose mais de 123,9 milhões de brasileiros acima de 18 anos, representando 77% do público-alvo.

Além disso, já foram distribuídos para todo o Brasil mais de 223,6 milhões de doses.
Já em relação as duas doses, com a imunização completa ou até a dose única, já foram mais de 123,9 milhões de pessoas, o que equivale a 34,8% do público-alvo.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais