Tudo Bahia
Portal de Notícias

Ministro da Saúde pretende, em breve, flexibilizar uso de máscaras ao ar livre

Até o momento, continua valendo a lei que obriga o uso de máscaras em locais públicos e privados. Saiba mais detalhes.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em entrevista coletiva, disse que não acredita na eficácia das leis que tornam obrigatório o uso da máscara ao ar livre. Ele denota o interesse em permitir a flexibilização em breve, mas ressaltando que depende da evolução da vacinação.

Desde o mês de junho de 2021, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já havia solicitado que a obrigatoriedade do uso de máscara fosse derrubada. Queiroga chegou a assinalar, no mês de agosto, que em ambientes abertos poderia ocorrer a flexibilização no uso da máscara.

O ministro ainda ressaltou que o governo tem que focar em conscientizar as pessoas a usarem os meios não farmacológicos, como prevenção ao contágio pela COVID-19. Falando da flexibilização conforme o caminho da imunização, o ministro não esclareceu números, ou seja, qual a percentagem de vacinados para que ocorra esse processo.

Até o momento, continua valendo a lei que obriga o uso de máscaras em locais públicos e privados. A medida tem como objetivo evitar que as pessoas transmitam ou sejam contagiadas com o vírus da COVID-19. A coletiva, dada na última sexta-feira (08/10), ainda trouxe números da média móvel de óbitos pelo coronavírus, apontado na última semana, com um número de 450 óbitos por dia.

De acordo com Queiroga, ao assumir a pasta de saúde, a média diária ultrapassava os 4 mil óbitos diários. Ele ainda exaltou a vacina e afirmou que é fruto dos avanços da ciência e que nunca se produziu uma vacina em tão pouco tempo.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais