Tudo Bahia
Portal de Notícias

Cardume de sardinha surge em praia do Recife

É a primeira vez, depois de nove anos, que cardume de sardinha tão grande é visto na região.

Vários animais têm sido vistos durante o isolamento social em diferentes partes do mundo. É que a falta da presença massiva de pessoas nas ruas, avenidas, florestas e até no mar tem feito com que os animais ocupem esse espaço. Dessa vez, um cardume de sardinha gigante foi visto em praia no Recife.

A aparição foi, em um primeiro momento, de uma mancha escura na Bacia do Pina, no centro de Recife. Muito diferente do que se imaginou, não era mancha de óleo, nem poluição. Tratava-se se um enorme cardume de sardinha.

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) informou que essa foi a primeira vez, em nove anos, que um grupo tão grande foi visto na região. A aparição, sugere o secretário da pasta José Bertotti, foi por conta do isolamento social como em outros lugares que, com a diminuição de pessoas e de barcos no mar, acabou atraindo os visitantes.

Cardume de sardinha é comum no verão

Em alguns estados brasileiros é mais comum a presença do cardume de sardinha. A exemplo da Bahia, que no início do ano registrou centenas de sardinhas na faixa de areia da Praia do Forte, em Mata de São João.

De acordo com especialistas no assunto, a grande quantidade do peixe tem relação com o verão, no qual as águas são mais quentes e favorecem a reprodução da espécie.

Animais aparecem durante isolamento social

Com grande parte das pessoas em isolamento social, em praticamente todo o mundo, as consequências têm sido positivas pelo menos ao meio ambiente.

É que durante o período de distanciamento tem sido registrado uma melhora na atmosfera e no meio ambiente como um todo. Por exemplo, o ar tem ficado mais puro com a diminuição de carros nas ruas e de emissão de poluentes por fábricas e indústrias.

Além da melhora no ar, os animais têm sido vistos nas ruas de grandes centros urbanos fora do seu habitat natural. Sem a ameaça pela presença do homem, eles estão mais confiantes para explorarem novas áreas, mas isso pode acarretar maiores perigos a longo prazo. Como, por exemplo, a infestação de animais peçonhentos ou aparecimento de bichos mais perigosos.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais