Tudo Bahia
Portal de Notícias

Pix: Banco Central autoriza que FGTS seja recolhido pelo meio de pagamento

Na última quinta-feira (22/10), o Banco Central informou que o Pix passará a ser uma opção para recolhimento de contribuições, como é o caso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Isso acontecerá porque a instituição fechou um acordo, com o Tesouro Nacional, que permite que taxas da União sejam pagas pelo Pix. Atualmente, essas tarifas são debitadas por meio de uma Guia de Recolhimento da União (GRU).

Além disso, vai ser possível pagar contas de luz pelo Pix. O Banco Central também fechou uma parceria com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). “Além da Secretaria do Tesouro Nacional e da Agência Nacional de Energia Elétrica, acabamos de celebrar acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho”, contou João Manoel Pinho de Mello,
diretor de organização do sistema financeiro do BC.

“Esse acordo tem como objetivo viabilizar o Pix como uma opção para o recolhimento de contribuições ao FGTS e da contribuição social a partir do lançamento do FGTS Digital, previsto para janeiro de 2021”, completou.

Para ele, a disseminação e a adoção desse novo meio de pagamento amplia as alternativas disponíveis à população e às empresas. “Melhora a experiência de pagamento do empregador e tem o potencial de trazer ganhos de eficiência e aprimoramento na gestão financeira dos recursos arrecadados”, finalizou João.

O que é Pix? Banco Central o lançou no início do mês

O Pix (Pagamentos Instantâneos) foi criado pelo Banco Central para facilitar transferências financeiras. Ele promete que os cadastrados façam transações em menos de 10 segundos. Cada pessoa física têm direito a se registrar em 5 chaves do Pix. O Banco Central tomou a iniciativa porque existiam prazos muito grandes de espera para disponibilização do dinheiro em depósitos e transferências bancárias. No mês de outubro, o novo processo entrou em sua fase de testes.

Usado em outros 50 países, o Pix exclui o intermediário do processo e faz com que cada pessoa possa transferir diretamente para outra. O serviço vai ficar disponível 24 horas por dia, em dias de semana, fim de semanas e feriados e é gratuito. O BC espera que com o novo sistema a competitividade aumente no mercado financeiro, e ele faça com que as pessoas fiquem mais adeptas de sistemas eletrônicos.

O Banco Central vem implementando um novo ecossistema financeiro no Brasil, focado na modernização e na tecnologia. O PIX é parte desse processo, que foi pensado de maneira participativa para que além de competitivo o mercado fique mais democrático. O Pix já chegou a 50 milhões de chaves cadastradas, e o número só cresce.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais