Tudo Bahia
Portal de Notícias

Eleições 2020: quem é obrigado a votar no segundo turno?

Saiba, em nossa matéria, se você é obrigado a votar no segundo turno e entenda o que acontece com quem não comparecer nas Eleições 2020.

continua depois da publicidade

O segundo turno das Eleições 2020 acontece no dia 29 de novembro, das 7h às 17h. Todos os brasileiros alfabetizados, desde que tenham idade entre 18 e 70 anos, são obrigados a comparecer em seus respectivos locais de votação. Quem não votar no segundo turno poderá perder diversos direitos civis, caso não regularize a situação junto à Justiça Eleitoral.

Sou obrigado a votar no segundo turno?

Previsto no Código Eleitoral Brasileiro (artigo 14, inciso II, parágrafo 1º), o voto é obrigatório para os cidadãos com mais de 18 anos. Os brasileiros com idade superior a 70 anos, por outro lado, não precisam comparecer em nenhum dos turnos de votações.

Devido ao contexto de pandemia, os parlamentares haviam elaborado um projeto para isentar a obrigatoriedade aos eleitores com mais de 60 anos. O PL 3833/20 acabou sendo rejeitado e, por isso, todas as disposições anteriores continuam valendo. No entanto, o Tribunal Superior Eleitoral desobrigou o comparecimento daqueles que:

  • Estiverem com febre no dia das eleições; ou
  • Tenham se contaminado nos 14 dias anteriores à votação.

Nesses casos, também vai ser necessária a justificativa de ausência. Os eleitores terão que anexar um documento comprobatório no app e-Título ou no site do TSE, como atestado ou declaração médica.

continua depois da publicidade

Eleições 2020: segundo turno acontece em 57 estados

Os brasileiros de 57 municípios terão que ir às urnas novamente para decidir as Eleições 2020. Esse é o segundo turno mais curto de toda a história do país, com intervalo de somente duas semanas desde às primeiras votações. A mudança aconteceu devido à pandemia ocasionada pela COVID-19.

Veja, abaixo, a lista de cidades com segundo turno confirmado:

  • Anápolis (GO);
  • Aracaju (SE);
  • Bauru (SP);
  • Belém (PA);
  • Blumenau (SC);
  • Boa Vista (RR);
  • Campinas (SP);
  • Campos dos Goytacazes (RJ);
  • Canoas (RS);
  • Cariacica (ES);
  • Caucaia (CE);
  • Caxias do Sul (RS);
  • Contagem (MG);
  • Cuiabá (MT);
  • Diadema (SP);
  • Feira de Santana (BA);
  • Fortaleza (CE);
  • Franca (SP);
  • Goiânia (GO);
  • Governador Valadares (MG);
  • Guarulhos (SP);
  • João Pessoa (PB);
  • Joinville (SC);
  • Juiz de Fora (MG);
  • Limeira (SP);
  • Maceió (AL);
  • Manaus (AM);
  • Mauá (SP);
  • Mogi das Cruzes (SP);
  • Paulista (PE);
  • Pelotas (RS);
  • Petrópolis (RJ);
  • Piracicaba (SP);
  • Ponta Grossa (PR);
  • Porto Alegre (RS);
  • Porto Velho (RO);
  • Praia Grande (SP);
  • Recife (PE);
  • Ribeirão Preto (SP);
  • Rio Branco (AC);
  • Rio de Janeiro (RJ);
  • Santa Maria (RS);
  • Santarém (PA);
  • São Gonçalo (RJ);
  • São João de Meriti (RJ);
  • São Luís (MA);
  • São Paulo (SP);
  • São Vicente (SP);
  • Serra (ES);
  • Sorocaba (SP);
  • Taboão da Serra (SP);
  • Taubaté (SP);
  • Teresina (PI);
  • Uberaba (MG);
  • Vila Velha (ES);
  • Vitória (ES);
  • Vitória da Conquista (BA).

Vale lembrar que, nas cidades com mais de 200 mil habitantes, os prefeitos são eleitos em primeiro turno apenas quando conseguem mais da metade dos votos apurados. Os demais municípios estão sujeitos à maioria simples: ganha quem tiver mais votos válidos logo no primeiro turno.

Não votei no primeiro turno, posso votar no segundo?

De acordo com o TSE, cada turno é considerado como uma eleição específica. Os eleitores que faltaram no primeiro dia, dessa maneira, continuam tendo o direito de comparecer no segundo turno (caráter obrigatório).

continua depois da publicidade

E o que acontece com aqueles que não votarem, pagarem multa ou se justificarem? Nesses casos, com base no Código Eleitoral Brasileiro, os eleitores deverão ficar impedidos de:

  • Tirar passaporte ou carteira de identidade oficial;
  • Receber remunerações em funções ou empregos públicos, autárquicos ou paraestatais;
  • Participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos Estados, dos territórios, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias;
  • Garantir empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo;
  • Inscrever-se em concurso público e realizar prova para cargo ou função pública;
  • Renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;
  • Praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda;
  • Garantir certidão de quitação eleitoral;
  • Obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

LEIA TAMBÉM

“Pergunta para o vírus”, comenta Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio emergencial

Durante uma conversa com grupo de apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) expressou a expectativa de que não seja necessário prorrogar o pagamento do auxílio emergencial. O presidente acredita que o novo…

Suposta extensão do pagamento do auxílio emergencial é negada por Paulo Guedes

Sob orientação de assessores que trabalham em gabinetes do Palácio do Planalto, afiliados da ala política estão levantando rumores de o Congresso possivelmente prolongar o pagamento do auxílio emergencial até, no mínimo,…

5 sites e aplicativos para sortear amigo secreto

Com o fim do ano se aproximando, vem chegando as festas e confraternizações. Uma das tradições mais recorrentes entre famílias, amigos e colegas de trabalho é o amigo secreto, também chamado de amigo oculto em alguns…

Redução do 13º salário deve afetar mais de 8 milhões de trabalhadores

Anualmente no mês de novembro, os trabalhadores com carteira assinada começam a receber o décimo. Contudo, a crise provocada pela COVID-19 vai causar a redução do 13º salário deste ano. A Confederação Nacional do…

Senado aprova expansão de banda larga nas escolas públicas

Foi aprovada na última semana, pelo Senado Federal, uma atualização que permitirá a ampliação de serviços de internet banda larga nas escolas públicas. Trata-se de um substitutivo ao projeto de lei (PL) 172/2020, que…

Estas 9 multas não vão mais gerar pontos na CNH em 2021

A partir de abril de 2020, novas regras do Código Brasileiro de Trânsito (CBT) deverão começar a valer em todo o território nacional. Algumas multas não vão mais gerar pontos na CNH dos motoristas, como dirigir sem os…

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais