Tudo Bahia
Portal de Notícias

Apagão: 13 cidades voltam a ficar sem energia elétrica no Amapá

Após municípios ficarem sem energia no Amapá, empresa informa que houve falha na linha de transmissão e que 'questão já foi resolvida'.

Nesta quarta-feira, 13 de janeiro de 2021, um novo apagão foi registrado em pelo menos 13 dos 16 municípios do Amapá, incluindo sua capital, Macapá. As cidades afetadas foram as mesmas que passaram 21 dias sem energia elétrica devido a um incêndio em uma subestação energética de Macapá pertencente a LMTE.

De acordo com a Companhia de Eletricidade do Amapá(CEA), que é a distribuidora de energia, eles ficaram sem energia elétrica por volta das 16 horas.

O novo apagão acontece dois meses após a crise energética que atingiu o estado em novembro de 2020.

Apagão no Amapá: 13 municípios são atingidos

A Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), empresa que administra a principal subestação do estado, informou que sofreu uma “ocorrência na linha de transmissão de Laranjal à Macapá” e que “a questão já foi resolvida”.

Além disso, salientou que a empresa “disponibilizou as linhas de transmissão instantaneamente (em um minuto)” e que os equipamentos funcionam sem intercorrências.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que é responsável por monitorar o fornecimento de energia no país, informou em nota que registrou desligamento dos dois circuitos da linha de transmissão. Um relatório será produzido para diagnosticar o que gerou o problema.

O ONS pontuou que às 16h38 os sistemas já estava restabelecidos e que estava acompanhando o restabelecimento da energia nas unidades consumidoras, que estava na metade da carga às 17h15, ou seja, ainda havia localidades sem o serviço.

O Ministério de Minas e Energia (MME) declarou que acompanha o restabelecimento da energia no estado. Este é o terceiro apagão registrado no Amapá desde o dia 03 de novembro de 2020.

Em razão dos apagões, auxílio emergencial foi prorrogado no estado

Por causa do apagão no Amapá, a Justiça Federal decidiu que os moradores do estado que foram prejudicados deverão receber mais duas parcelas do auxílio emergencial. Ao que tudo indica, o benefício pago será no valor de R$ 600.

Esclareço que o prazo acima estipulado é para o início do pagamento do benefício pela CEF (que deverá observar as regras já estabelecidas em outro processo que tramita neste juízo com vista a evitar novas contaminações por Covid-19)”, determinou o juiz João Bosco da Silva. No entanto, não há como saber ainda se será necessário realizar um novo cadastro.

A primeira queda grave de energia ocorreu no dia 03 de novembro de 2020, desde então a distribuição de energia tem sido inconstante. No dia 17 de novembro, o estado do Amapá também sofreu com outro grande apagão.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais