Tudo Bahia
Portal de Notícias

Prova de vida do INSS 2020 pode retornar gradualmente

A prova de vida do INSS 2020, pausada em virtude da pandemia de COVID-19, retorna de forma gradual ainda este ano. Entretanto, o Instituto Nacional do Seguro Social já havia prorrogado por um mês, no dia 15 de outubro por meio do Diário Oficial da União (DOU), a interrupção do bloqueio de pagamentos aos beneficiários que não tinham feito a prova de vida em 2020.

A prova de vida do INSS em 2020 havia sido suspensa no mês de março, mas mesmo sem a constatação, os beneficiários irão receber o seguro até o mês de novembro. Ou seja, aposentados e pensionistas que não fizeram a prova entre os meses de março e outubro não terão seus seguros bloqueados. Se não houver nova prorrogação em novembro, a prova de vida voltará a ser exigida pelo INSS.

Nota do INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social disse em nota que a prova de vida voltará gradualmente. O INSS não disse como isso seria feito nem definiu nenhuma data para o acontecimento. “Quando houver o retorno da rotina de bloqueio, suspensão e cessação de benefícios por falta de realização de prova de vida, a mesma ocorrerá de forma gradual”, comunicou.

Prova de vida do INSS

Desde 2012, os beneficiários do INSS precisam comprovar que estão vivos para continuar a receberem seus benefícios. Os beneficiários que recebem por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético, em condições comuns, precisam ir até as suas agências bancárias fazer a comprovação de vida todos os anos. O procedimento foi implantado para evitar fraudes no pagamento dos benefícios e impedir pagamentos indevidos.

No início do ano passado, o INSS tinha mais de 34 milhões de segurados em diversas categorias, como aposentados, pensionistas, beneficiários do auxílio-doença e outros. Todos os trabalhadores brasileiros com mais 16 anos e situação regularizada contribuem obrigatoriamente com o Instituto Nacional do Seguro Social.

Projeto piloto de prova de vida digital

No dia 17 de agosto de 2020, o INSS divulgou que iniciaria um projeto piloto de prova de vida digital em parceria com a Secretaria de Governo Digital (SGD). Na primeira etapa cerca de 500 mil segurados participaram em todo o Brasil.

Os selecionados foram contatados por meio de mensagens SMS, telefonemas e e-mails. Para realizar a biometria facial, o INSS pegou a base de dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por isso, apenas beneficiários com carteira nacional de habilitação e título de eleitor foram selecionados para o teste.

Se você foi selecionado, confira aqui o passo a passo em vídeo da prova de vida por biometria facial.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais