Tudo Bahia
Portal de Notícias

Novo salário mínimo 2021: Governo propõe valor de R$ 1.067

Assim como no ano 2020, o salário mínimo do ano que vem terá reajuste baseado apenas na inflação. O Governo Federal encaminhou a nova proposta orçamentária que regulariza o aumento do valor de R$ 1.045 para R$ 1.067. Como é só uma previsão, não dá saber ao certo se a taxa definida irá cobrir os verdadeiros gastos inflacionários de 2021. 

Cerca de 49 milhões de trabalhadores brasileiros tem seus pagamentos feitos em referência ao salário mínimo, o dado é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Segundo a Constituição Federal, o salário mínimo precisa de reajuste anual baseado no INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano precedente. 

Como a base é a inflação, pode ser que o valor de R$ 1.067 seja reajustado ainda em 2020. Este ano, por conta da pandemia da COVID-19, a inflação brasileira sofreu uma queda e isso irá impactar no reajuste do salário mínimo, a previsão é que o aumento seja de um valor irrisório. 

Novo salário mínimo em 2021

Em abril deste ano, o Governo Federal já tinha feito uma proposta de valor do salário mínimo para o ano seguinte: R$ 1.079. Na época, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPC) estava em alta e previa um aumento de 3,27% na inflação ainda no ano de 2020. Porém, com a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus, esse mesmo percentual em julho foi de 2,09%. 

A verdade é que quando o salário mínimo é ajustado somente pela inflação não existe nenhum ganho real em cima do valor. Em 2019, o reajuste do governo Bolsonaro, baseado na estimativa de 4,1% de aumento na inflação para 2020, fez com que o salário mínimo deste ano ficasse abaixo da inflação real. Isso se deu porque a inflação foi de 4,48%, portanto a modificação de R$ 998 (em 2019) para R$ 1.039 (em 2020) não repôs o valor.

Em governos anteriores ao de Jair Bolsonaro e do ex-presidente Michel Temer, a tentativa era que o salário mínimo ficasse sempre acima da inflação para garantir a reposição real dos aumentos inflacionários para a população. No governo Dilma Roussef, a medida foi inclusive votada e aprovada pelo Congresso Nacional. O governo Bolsonaro alegou estar passando por problemas orçamentários difíceis no ano de 2020, e divulgou que só haverá aumento no salário mínimo se outras despesas forem cortadas. 

PIB

De acordo com a Agência Brasil, o projeto orçamentário do governo federal também prevê a queda no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021. Em abril, a projeção era de 3,3% no crescimento e agora é de 3,2%. A taxa Selic também será afetada, a previsão é de que ela termine o ano de 2021 em 2,13%, muito abaixo do valor antes previsto de 4,33%. O dólar também terá aumento, podendo chegar a R$ 5,11 no próximo ano.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais