Tudo Bahia
Portal de Notícias

Fake News: novo golpe do abono emergencial de Natal

Tem circulado no WhatsApp, uma fake news sobre a abertura de cadastramento para receber suposto abono emergencial de Natal. A Kaspersky, empresa de cibersegurança, apontou que se trata de um golpe. Além disso o Ministério da Cidadania, por meio de nota a Agência Lupa, afirmou que esse abono emergencial de Natal não existe.

Por meio de links maliciosos os usuários do aplicativo têm seus dados pessoais (nome e CPF) e financeiros (senhas e dados de cartão de crédito) hackeados ou serviços são contratados sem seu consentimento. Nesses casos os usuários pagam por serviços que não recebem. Uma vez que os fraudadores criam cadastros em plataformas de serviços de valor agregado para operadores, eles usam da estrutura de cobrança dessas companhias para ganhos financeiros.

Como o golpe é aplicado

A fake news afirma que governo federal liberou os beneficiários do auxílio emergencial, Bolsa Família e pensionistas do INSS a um “abono” no valor de R$ 800. Para acessar o falso benefício, os usuários são direcionados a fazer um cadastro numa página parecia a de um banco nacional.

Depois de realizar a inscrição com os dados pessoais, por meio de um link de compartilhamento da inscrição no status do Facebook, o site pede para que a pessoa confirme que “não é um robô”. A página manda um aviso de que um SMS será enviado para a confirmação final. De acordo com o analista de segurança sênior da Kaspersky, Fabio Assoline é nesse momento que o golpe acontece.

A página ainda pede que o cadastrado compartilhe a mensagem do abono com os contatos do Whatsapp, para que o abono seja liberado. Segundo Assolini esse é um dos principais indícios de que se trata de um golpe. Por ser um assunto de interesse geral ela consegue compartilhamento viral, e por vir de fonte confiável, um contato conhecido do telefone, elas não desconfiam que seja uma notícia falsa.

Se previna das armadilhas da fake news

De acordo com um levantamento da Kaspersky, mais de 60% dos brasileiros não sabem reconhecer uma fake news. Mas por melhor que sejam articulados e escritos os anúncios e notícias, existem detalhes que podem ajudar a identificar se a notícia é falsa.

  • Erros no direcionamento para um endereço (link) sem nenhuma ligação com o banco ou órgãos e institutos dos quais a notícia trata;
  • Sempre desconfie de links recebidos por e-mails, SMS ou mensagens de WhatsApp, principalmente quando o endereço parece suspeito ou estranho;
  • Nunca forneça ou insira informações pessoais, caso não tiver certeza de que o site da empresa é real e seguro;
  • Quando receber notícias falsas ou links suspeitos de pessoas de confiança, como amigos e familiares, pelo WhatsApp, avise eles que se trata de um golpe ou fake news;
  • Use soluções de segurança confiáveis para ter uma proteção em tempo real para quaisquer tipos de ameaças. Há opções de antivírus gratuitas no mercado;
  • Chamadas e títulos alarmistas, além de erros gramaticais ao longo das fake news são muito comuns, tenha atenção nesses detalhes da mensagem ou publicação;
  • E por fim, sempre verifique se a notícia ou anúncio é verdadeiro, antes de compartilhá-lo. Acesse o site oficial da empresa ou organização, além dos perfis oficiais nas redes sociais dos quais a notícia fala. Busque em sites de notícias confiáveis informações sobre o tema.
LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais