Tudo Bahia
Portal de Notícias

Caixa liberou 7ª parcela do auxílio emergencial aos nascidos em julho

A Caixa Econômica Federal realizou, nesta quinta-feira (12/11), o pagamento da 7ª parcela do auxílio emergencial para os beneficiários nascidos em julho. O depósito de R$ 300 corresponde ao Ciclo 4 do benefício.

Além disso, na última quarta-feira (11 de novembro), o pagamento da 7ª parcela do auxílio emergencial foi realizado aos beneficiários nascidos em junho.

Vale lembrar que os novos pagamentos dizem respeito aos:

  • Trabalhadores informais;
  • Autônomos;
  • Desempregados sem o recurso de seguro-desemprego;
  • Microempreendedores individuais (MEIs); e
  • Inscritos no CadÚnico sem Bolsa Família.

O dinheiro está disponível apenas para movimentações na conta digital da Caixa Econômica Federal, pelo aplicativo Caixa Tem.

Caixa liberou 7ª parcela do auxílio emergencial: veja quem vai receber!

Nesta quarta-feira (11/11), a Caixa transferiu a 7ª parcela do auxílio emergencial àqueles que nasceram em junho. Esses beneficiários, de início, somente vão receber o dinheiro por meio de crédito nas poupanças sociais. Os saques serão liberados a partir do dia 24 de novembro de 2020.

Já os beneficiados, nascidos em julho, tiveram uma nova cota depositada hoje, quinta-feira (12/11). Eles vão poder sacá-la no dia 26 de novembro de 2020.

Os nascidos em agosto vão contar com o novo depósito nesta sexta-feira (13/11) e poderão realizar saques a partir do dia 28 de novembro de 2020.

Auxílio emergencial poderá ser prorrogado?

Ainda não existe nenhuma confirmação se o benefício será estendido. A ampliação do auxilio emergencial, concedido pelo governo durante a pandemia, poderá ser votado em plenário por decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Apesar disso, é importante destacar que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, não apoia integralmente essa ideia. A prorrogação será uma medida provisória a pedido da oposição.

Dessa forma, o governo federal vem analisando a proposta de prorrogação do auxílio emergencial até março de 2021. Caso seja aprovado, o benefício deve ser menor. A ideia é que, com a prorrogação das parcelas, o benefício fique entre R$ 200 e R$ 300.

O benefício já havia sido prorrogado anteriormente. O presidente Jair Bolsonaro reduziu o benefício de R$ 600 para R$ 300, em mais quatro meses. A expectativa do governo era de que o benefício fosse finalizado em dezembro de 2020.

Agora, com a possibilidade de prorrogação, o auxílio emergencial poderá ajudar famílias também em 2021. Essa proposta é, basicamente, um resultado de dificuldades na definição do projeto Renda Cidadã. O programa, que pode ser um substituto permanente para ajuda de emergência, segue com pendências para a sua aprovação.

O grande empasse do governo é que pelo menos três milhões de famílias vão precisar de assistência a partir de janeiro de 2021. Essa parcela não está inserida no programa Bolsa Família e vem recebendo o auxílio emergencial.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais