Tudo Bahia
Portal de Notícias

Governo desiste de Renda Cidadã e planeja ampliar Bolsa Família em 2021

Governo desiste de Renda Cidadã e, com o fim do auxílio emergencial, o programa Bolsa Família poderá atender mais pessoas a partir de 2021.

O Governo Federal planejava a criação de um novo programa, que seria o substituto para o Bolsa Família, e atenderia mais pessoas pelo Brasil. Contudo, o governo desiste de Renda Cidadã e planeja, após o fim do auxílio emergencial, a ampliação do Bolsa Família.

Essa informação foi dada por integrantes do alto escalão do governo. Assim, o Bolsa Família, que atualmente atende 14,2 milhões de famílias, deverá ser ampliado para mais pessoas a partir de 2021.

O objetivo do Governo Federal, com a criação do Renda Cidadã, era de incluir mais beneficiários e pagar um valor maior que o atual Bolsa Família.

Governo desiste de Renda Cidadã

Pelo menos por enquanto parece mesmo que o governo desistiu do projeto do Renda Cidadã. O grande empasse atual é que pelo menos três milhões de famílias vão precisar de assistência a partir de janeiro de 2021. Essa parcela não está inserida no programa Bolsa Família e vem recebendo o auxílio emergencial. O benefício concedido durante a pandemia, atende mais de 67 milhões de pessoas a um custo de R$ 590 bilhões até o fim do ano.

Pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro afirmam que ele não trabalha com a possibilidade de renovar o auxílio emergencial, hoje em R$ 300 e que termina em dezembro de 2020. Fontes especulavam que o auxílio seria ampliado até março de 2021, mas a informação ainda não foi confirmada.

Para a nova proposta caber no orçamento, a intenção do ministro da Economia, Paulo Guedes, era extinguir outros programas sociais, como o abono salarial, e direcionar os recursos para o Renda Cidadã.

Prorrogação do auxílio emergencial

O governo federal analisa a prorrogação do auxílio emergencial, que poderia ser pago até março de 2021. Caso seja aprovada, o benefício deve ser menor. A ideia é que, com a prorrogação das parcelas, o benefício fique entre R$ 200 e R$ 300.

A expectativa é de que o benefício possa ser concedido entre os meses de janeiro e março de 2021. Essa proposta é resultado de dificuldades na definição do projeto Renda Cidadã. O programa seria um substituto permanente para ajuda de emergência e iria extinguir o Bolsa Família.

O ministro da economia, Paulo Guedes, já havia afirmado anteriormente que não haveria prorrogação do auxílio emergencial. Apesar disso, defendeu a possibilidade de uma brecha no orçamento caso houvesse novas ondas de coronavírus no Brasil.

“Se uma nova onda voltar em 2021, é diferente. Mas é totalmente indesculpável usar uma doença para pedir estímulo artificial. Isso é uma fraude, é falso, é indesculpável, é má politica. É comprometer a futura geração por um ato covarde”, disse o ministro sobre uma possível prorrogação do auxílio.

LEIA TAMBÉM

Veja o novo calendário de pagamento do auxílio emergencial

Ontem, sexta-feira dia 27 de novembro de 2020, o Governo Federal publicou no Diário Oficial da União (DOU) o novo calendário de pagamento do auxílio emergencial. Quem havia sido excluído do benefício, e entrou com…

Veja a projeção de reajustes dos salários do INSS 2021

A partir do ano que vem, os aposentados, pensionistas e demais segurados da Previdência Social terão reajustes dos salários do INSS. Em projeção é possível visualizar quais serão os valores finais, a partir do pagamento…

Empréstimo do Bolsa Família: governo libera até R$ 15 mil por pessoa

O Governo Federal vai liberar até R$ 15 mil de empréstimo para beneficiários do Bolsa Família e famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais. O projeto faz parte do Progredir, conjunto de ações para dar a…

Confirmada nova idade mínima para se aposentar

As novas regras de transição de aposentadoria no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já estão em vigor. Por isso, o cidadão deve ficar de olho nas mudanças advindas com a reforma da Previdência, como a nova idade…

Brasil pode fechar 2020 com mais empregos formais do que em 2019, diz Bolsonaro

Na última quinta-feira (26/11), o presidente Jair Bolsonaro comemorou o resultado positivo do último balanço sobre os novos empregos formais de 2020. O chefe do Executivo acredita que o país poderá terminar o ano com…

Alimentos mais baratos em 2021? Presidente do BC comenta a possibilidade

Na última quinta-feira (26/11), o presidente do Banco Central afirmou que os alimentos vão ficar mais baratos a partir de 2021. Roberto Campos Neto disse que o índice inflacionário chegou em seu auge e que, ao longo do…

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais