Tudo Bahia
Portal de Notícias

Reajuste salarial mediano fica abaixo da inflação; entenda

Os números apontam que o reajuste médio negociado teve a base de 8,5%, enquanto o INPC cravou 9,9% em acumulado dos últimos 12 meses.

A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Fipe, divulgou nesta quinta-feira (23) o reajuste salarial mediano no país. Conforme os dados, o percentual ficou abaixo da inflação. Com isso, entendemos que o salário do trabalhador não consegue alcançar o preço médio dos principais itens de consumo.

De acordo com os números divulgados, o reajuste salarial ficou 1,4 ponto percentual em escala abaixo da inflação. Os cálculos tomam como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e apontaram que apenas 9,5% das negociações resultaram em algum ganho real.

Os números também denotam que o reajuste médio negociado teve a base de 8,5%, enquanto o INPC cravou 9,9% em acumulado dos últimos 12 meses. A diferença pode ser notada, igualmente, através do piso salarial mediano. Esse, por sua vez, corrige a desigualdade, que chegou a R$ 1.255 para o mês de agosto. Todavia, a média do piso salarial foi de R$ 1.396.

A maioria dos dados foram captados do salariômetro da Fipe, que faz uma análise minuciosa de 40 negociações de salário de forma coletiva. Essas negociações são automaticamente depositadas no Portal Medidor, que é controlado pelo Ministério da Economia.

Assim, entende-se que não ocorreu um resultado mediano real nas negociações feitas durante esses 12 meses. O índice tem oscilado negativamente desde setembro: de -1,4% a 0.  A Fipe calcula que a inflação perfilada para as datas-base alcançará algo próximo a 10%, afunilando ainda mais os ganhos reais.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais