Tudo Bahia
Portal de Notícias

Auxílio emergencial: Caixa concede saque da 6ª parcela para novo grupo; veja datas

A Caixa, nesta quinta-feira (14/10), deve liberar o saque da 6ª parcela para beneficiários do auxílio emergencial que nasceram em agosto.

Nesta quinta-feira, 14/10, a Caixa libera mais uma rodada de saques referentes à 6ª parcela do auxílio emergencial. O procedimento, desde o início, está sendo organizado conforme o mês de aniversário dos beneficiários. Dessa maneira, os nascidos em agosto já podem, nesta quinta-feira, resgatar o valor em agências lotéricas ou nos correspondentes bancários.

Vale frisar que já foi encerrado o sexto ciclo do auxílio emergencial aos beneficiários do Bolsa Família. Para esse público em particular, a retirada do dinheiro pode ser feita a partir do mesmo prazo para os depósitos nas contas. Os inscritos no Bolsa Família, conforme a Caixa, recebem o benefício mais vantajoso dentre o auxílio emergencial e o programa em questão.

Em caso de qualquer problema com o saldo do auxílio emergencial, é possível obter mais informações pela central telefônica da Caixa no número 111 (atendimento ocorre entre 7h e 22h). Também existe a possibilidade de realizar consultas no site do banco e da Dataprev.

Saque da 6ª parcela do auxílio emergencial: datas

Nesta quinta-feira (14/10), a liberação de saques ocorrerá para os beneficiários que nasceram em agosto. Integrantes do CadÚnico e inscritos no auxílio emergencial desde o ano passado, dessa forma, podem sacar o dinheiro a partir das seguintes datas:

  • Nascidos em janeiro: 04/10;
  • Nascidos em fevereiro: 05/10;
  • Nascidos em março: 05/10;
  • Nascidos em abril: 06/10;
  • Nascidos em maio: 08/10;
  • Nascidos em junho: 11/10;
  • Nascidos em julho: 13/10;
  • Nascidos em agosto: 14/10;
  • Nascidos em setembro: 16/10;
  • Nascidos em outubro: 18/10;
  • Nascidos em novembro: 19/10;
  • Nascidos em dezembro: 19/10.

Lembrando que a próxima parcela poderá ser a última do programa. Isso se o governo não aprovar uma nova prorrogação do auxílio emergencial. Existiam rumores de que a equipe econômica estaria cogitando a possibilidade. Entretanto, o ministro Paulo Guedes disse que mais pagamentos somente serão concedidos se houver uma nova variante da COVID-19 no país.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais