Tudo Bahia
Portal de Notícias

Caixa permite crédito de até R$ 100 mil para negativados; veja regras

O bem penhorado fica à disposição da Caixa até que o empréstimo seja todo pago. Caso não ocorra o pagamento, o banco ficará com o objeto.

Em 2021, a procura por empréstimos aumentou 26,2% no primeiro semestre em relação ao ano passado, conforme informações da Serasa Experian. Essa busca é o reflexo da crise provocada pela pandemia da COVID-19, que deixou muita gente endividada. Inclusive, a Caixa Econômica Federal está concedendo até R$ 100 mil em crédito através da modalidade de penhora.

Nessa modalidade, mesmo que o cliente possua restrição no CPF, é possível conseguir o empréstimo. Todavia, é fundamental que tenha um objeto aceito pela instituição dentro do valor pretendido que sirva como penhor. Assim, os itens podem ser objetos de utensílio em prata ou ouro, canetas de primeira linha em alto valor, joias ou o saldo constante do FGTS.

O bem penhorado fica à disposição da Caixa até que o empréstimo seja todo pago. Caso não ocorra o pagamento, o banco ficará com o objeto como pagamento. Caso seja devidamente quitado e o cliente queira realizar novo empréstimo, o respectivo bem permanecerá no cofre do banco.

Os itens precisam ser entregues no ato da assinatura do contrato e, igualmente, passam pelo crivo da aprovação da instituição bancária.

Como solicitar o crédito

É necessário comparecer a uma agência da Caixa que aceite a realização desse serviço. Portanto, não são todas as agências que disponibilizam crédito com penhor. Para saber se sua agência faz esse tipo de empréstimo, pesquise em “Encontre a Caixa” no site oficial da instituição bancária. É necessário levar original e cópia do CPF, RG e comprovante de residência.

No ato, o interessado precisa apresentar o objeto para a avaliação. Caso passe pela avaliação, o banco procederá com o contrato, valor a ser liberado e número de parcelas. O mesmo ocorre com a garantia do FGTS, onde é feito um cálculo do valor e a garantia de pagamento, bem como as parcelas.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais