Tudo Bahia
Portal de Notícias

Auxílio Brasil: mais 3 milhões podem ser inclusos no novo Bolsa Família

Apenas os beneficiários do antigo Bolsa Família estão recebendo o Auxílio Brasil. Em breve, 3 milhões podem ser inclusos.

Os pagamentos referentes ao Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) já começaram a ser liberados. Neste primeiro mês, terão acesso ao benefício cerca de 14,6 milhões de pessoas. A expectativa é de que, no mês de dezembro, 3 milhões de beneficiários sejam inclusos no novo Bolsa Família.

Recentemente, o governo federal disponibilizou o aplicativo Auxílio Brasil (disponível apenas para Android), que é uma atualização da ferramenta do Bolsa Família. Para quem já tinha o aplicativo, basta atualizar a ferramenta.

3 milhões podem ser inclusos no Auxílio Brasil

Os beneficiários serão incluídos a partir de agora por meio do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Dessa forma, o Ministério da Cidadania vai selecionar, mensalmente, os novos beneficiários para o programa que tenham seus dados atualizados. A expectativa é de que, no mês de dezembro, sejam inclusos 3 milhões de beneficiários.

Aqueles que foram escolhidos serão comunicados pela pasta e, mesmo após concessão do benefício, o cadastro deve ser atualizado a cada dois anos, mesmo sem nenhum dado novo. Havendo alteração na família, é importante atualizar o registro o mais rápido possível.

As informações importantes são:

  • Novo endereço;
  • Aumento ou diminuição de renda;
  • Alteração de escola de filhos crianças ou adolescentes;
  • Nascimentos, mortes, chegada e/ou saída de pessoas no domicílio.

Ampliação do benefício

O Auxílio Brasil está pagando o valor médio de R$ 217, bem abaixo do valor prometido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). De acordo com o governo, a diferença será paga de forma retroativa posteriormente.

Além disso, existe a pretensão de adicionar ao programa a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, e ampliar o benefício.

No Senado Federal, ainda se discute a retirada do teto de gastos previsto na Constituição, em caráter excepcional, para abrir um espaço fiscal de R$ 89 bilhões, que permitirá o pagamento de R$ 400 mensais.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais