Tudo Bahia
Portal de Notícias

MEI: o que acontece com quem não enviar a Declaração Anual Simplificada?

A Receita Federal do Brasil prorrogou o período, que antes era no dia 30 de maio. Presidente do Sescon-Goiás orienta quanto ao controle de Notas Fiscais, facilitando a prestação de contas com o fisco.

Os Microempreendedores Individuais (MEI) têm até o dia 30 de junho de 2022 para realizar o envio da Declaração Anual Simplificada, ano-calendário 2021. O prazo final era até o dia 30 de maio, mas a Receita Federal do Brasil alterou a data trinta dias, dando mais tempo para os candidatos se organizarem.

A DASN-Simei é um documento de renda anual, sendo essa uma das únicas obrigações dos MEIs, uma vez que todo aquele que tem um CNPJ aberto até dezembro do ano passado, independentemente do valor faturado, é obrigado a entregar a Declaração Anual do MEI.

O presidente do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento de Goiás (Sescon-Goiás), Edson Cândido Pinto, chama a atenção para que os contribuintes se atentem à data de envio e explica quem se enquadra nas obrigações da declaração.

Microempresários com receita bruta total auferida em 2021 referentes às atividades de comércio, indústria, transportes intermunicipais e interestaduais e fornecimento de refeições precisam prestar contas com a Receita Federal. Também, sobre receita bruta auferida em 2021 referentes às atividades de serviços prestados de qualquer natureza, exceto transportes intermunicipais e interestaduais contratou mão de obra durante o período abrangido pela declaração ou se entram na DASN-Simei”, comenta Edson Cândido.

A declaração pode ser feita por meio do Portal do Empreendedor.

O faturamento não pode ultrapassar o valor estipulado pela a legislação de R$ 81 mil ao ano e se caso ultrapassar o limite de 20%, o microempreendedor será obrigado a pagar as DAS retroativas e passará a ser Microempresa (ME).

“O Microempresários pode consultar um profissional da contabilidade, visto que não cumprindo contas com o fisco, há possibilidade do CNPJ ser cancelado. É de mera importância que esse MEI realize um controle de notas fiscais ao longo do tempo. E como muitas vezes não há tempo hábil, basta procurar o contador, que atua exclusivamente para manter legal o exercício profissional da categoria”, diz o presidente do Sescon-Goiás.

Consequências

Se o contribuinte não enviar a Declaração Anual Simplificada a consequência será uma multa de R$ 50,00 reais a até 20% dos tributos.

Além da multa o contribuinte não poderá emitir o boleto para pagar o imposto mensal (DAS) e ainda terá uma multa aplicada em cima do imposto, se as multas forem pagas nos 30 primeiros dias, podem ter um desconto de 50%.

Fonte: Assessoria de Comunicação.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais