Tudo Bahia
Portal de Notícias

Quais são os principais benefícios de quem se torna MEI em 2022?

Para quem está procurando regularizar sua atividade, essa pode ser uma ótima saída.

Durante os últimos anos, o número de empregos formais não vem atendendo a demanda da população. Isso levou muitas pessoas a tentarem empreender para conseguir sobreviver, ou mesmo melhorar de vida.

Nesse caminho de trabalhar por conta própria, um CNPJ pode fazer muita diferença, porque propicia acesso a alguns fornecedores que não negociam com pessoa física. Além disso, também torna o negócio mais confiável para o cliente que poderá receber nota fiscal.

Com isso em mente, uma boa opção para começar é se tornar um Microempreendedor Individual (MEI), porque essa modalidade de pessoa jurídica simplificada traz diversas vantagens (e algumas desvantagens). Confira:

Vantagens

Isenção de todas as taxas cobradas na abertura de empresas;

  • Emissão de notas fiscais;
  • Carga tributária fixa, até o valor limite da modalidade;
  • Acessar serviços financeiros com mais facilidade (maquininha de cartão, por exemplo);
  • Contar tempo para aposentadoria;
  • Linhas de crédito específicas;
  • Possibilidade de participar de licitações.

Desvantagens (perda de direitos a algumas coisas)

  • Ser aluno do Prouni;
  • Contratar FIES;
  • Auxílio Brasil;
  • Auxílio-doença;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Salário-maternidade;
  • Seguro-desemprego.

A análise feita aqui compara o MEI com aquela pessoa com emprego formal (de carteira assinada), porque não existe nenhuma desvantagem quando se analisa o trabalho irregular com aquele do microempreendedor individual.

Se quiser voltar a ter a carteira assinada, basta fechar a MEI para fazer jus a qualquer um desses benefícios, através dos canais regulares de solicitação.

Caso tenha se interessado por começar a atuar de maneira autônoma e formalizada, você pode conferir os requisitos e documentos necessários neste texto que já publicamos por aqui.

Além disso, se ainda ficou com alguma dúvida, o mais recomendável é consultar um contador de sua confiança ou ir até o Sebrae mais perto de sua residência.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais