Tudo Bahia
Portal de Notícias

Cachorros de grande porte: confira 11 raças não tão conhecidas

Essa lista é para aquelas pessoas com muito espaço e coragem de sobra.

Durante milênios a humanidade enxergou nos cachorros não apenas companheiros de vida, mas sim auxiliares para diversas tarefas como guarda, caça e pastoreio. E isso não foi à toa, os cães são extremamente inteligentes e assim conseguem aprender muitos tipos de trabalhos.

Além disso, devido ao seu porte físico, resistência e energia, eles eram ideais para as condições difíceis que os agrupamentos humanos costumavam enfrentar.

Com o tempo isso foi mudando, inclusive com o nascimento de cachorros que fugiam completamente do ideal de força e resistência, que, portanto, servem somente para fazer companhia, como o pug, por exemplo.

Entretanto, essa mudança não aconteceu com todas as raças. Algumas mantiveram o porte avantajado que levou os primeiros humanos a desejarem domesticar os lobos, mesmo que seu temperamento, muitas vezes, tenha sido trabalhado para ser menos agressivo e, dessa forma, conviver melhor com seus tutores.

Esses grandalhões, ao contrário do que muitas pessoas pensam, podem ter um temperamento mais tranquilo que as raças menores, mas, mesmo assim, irão exigir uma dedicação proporcional ao seu tamanho.

Confira a seguir algumas raças que ainda têm esse ar intimidador dos seus primos lupinos e não são tão conhecidos:

  1. Mastim Tibetano;
  2. Dogue Alemão;
  3. Kuvasz;
  4. Bloodhound;
  5. Mastim Napolitano;
  6. Dogo Argentino;
  7. Pastor Polonês da Planície;
  8. Cão Lobo Checoslovaco;
  9. Mastiff Inglês;
  10. Cane Corso;
  11. Leonberger.

Todo o tamanho que esses animais ostentam pode gerar empolgação nas pessoas que têm um lugar adequado e coragem para ter um desses gigantes em casa. Porém, antes de sair procurando onde encontrar seu mais novo pet, é muito importante lembrar que cães de grande porte trazem diversos desafios tanto com cuidados veterinários quanto com o adestramento.

Por isso, antes de se decidir por alguma dessas raças, converse muito com uma médica veterinária de confiança.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais