Tudo Bahia
Portal de Notícias

Estes 11 alimentos ajudam a aumentar o nível de serotonina

Veja, a seguir, como a alimentação pode colaborar com a sua saúde mental.

A serotonina é um neurotransmissor, que é um tipo de molécula que atua na comunicação entre as células do sistema nervoso. Entre as regiões cerebrais afetadas pela ação do sistema serotoninérgico, estão aquelas que nos dão sensações de bem-estar e bom humor.

É por isso que muitos antidepressivos têm um mecanismo de ação que acontece pelo inibidores seletivos da recaptação da serotonina, fazendo com que a substância permaneça no cérebro e exerça sua função.

Alguns dos muitos estudos realizados a respeito da ação da serotonina ao longo das últimas décadas sugerem que a substância pode ser produzida em maiores escalas dependendo da nossa alimentação.

Para falar sobre o assunto, o Tudo Bahia conversou com a nutricionista Hortência Kettelen Souza Luz, formada pela Universidade Federal de Goiás e atualmente integrante do programa de residência em Terapia Intensiva, pelo Hospital das Clínicas da mesma instituição (HC/UFG).

Hortência nos lembra de que, além de uma alimentação saudável e equilibrada, hábitos de vida também interferem na capacidade que o corpo tem de produzir serotonina, entre eles uma boa noite de sono.

Em relação à alimentação, a nutricionista explica que os alimentos ricos em triptofano são essenciais, pois esse elemento é um “aminoácido essencial para a formação e manutenção dos músculos e para a produção de serotonina e melatonina, ajudando a regular o humor, o sono, a memória e o apetite, sendo usado no tratamento e na prevenção de depressão, ansiedade, insônia e no processo de emagrecimento”.

Entre os alimentos ricos em triptofano, estão:

  1. Banana;
  2. Ovos;
  3. Leite;
  4. Chocolate amargo;
  5. Queijo;
  6. Amêndoas;
  7. Arroz integral;
  8. Mel;
  9. Nozes;
  10. Sementes;
  11. Grãos.

Viu só como é importante ter uma boa alimentação? Para saber quais são os alimentos e as porções indicadas para o seu corpo e as suas necessidades, é imprescindível agendar uma consulta com um profissional de nutrição.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais