Tudo Bahia
Portal de Notícias

18 indicativos de que você tem ansiedade; veja os sintomas

Conversamos a respeito da ansiedade com uma psicóloga. Veja o que ela nos disse.

As discussões sobre saúde mental têm ganhado cada vez mais espaço, o que é muito bom, pois algumas pessoas ainda sofrem com doenças mentais e não buscam ajuda por preconceito, medo ou por julgarem que se trata de algo sem importância.

Acontece que, da mesma forma como a hipertensão, por exemplo, é uma doença que precisa de diagnóstico, tratamento e mudanças de estilo de vida, as doenças mentais também devem ser diagnosticadas e tratadas. Em alguns casos, é necessária a combinação da psicoterapia com o acompanhamento psiquiátrico.

Para entender melhor essa questão, a equipe do Tudo Bahia conversou com a psicóloga Ketlin Monteiro Felipe de Oliveira, que trabalha no Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia e no Hospital Estadual de Aparecida de Goiânia Caio Louzada, onde exerce a função de Psicóloga Hospitalar.

Falamos especialmente a respeito da ansiedade que, como sentimento isolado, é uma resposta natural do corpo humano frente às demandas do ambiente. Ou seja: é esperado que as pessoas se sintam ansiosas em momentos específicos, como durante uma prova do vestibular.

A ansiedade passa a ser considerada um transtorno psiquiátrico, conforme a explicação de Ketlin, “quando sua intensidade, duração ou frequência se tornam desproporcionais e causam sofrimento e prejuízo para o sujeito. Portanto, a ansiedade só será considerada uma psicopatologia quando se tornar uma emoção desagradável e incômoda ao indivíduo, aparecendo mesmo na ausência de um estímulo externo que possa explicá-la”.

A psicóloga nos explicou que existem diversos transtornos de ansiedade, sendo que o transtorno da ansiedade generalizada (TAG) costuma envolver queixas em relação aos seguintes sintomas físicos:

  • Tensão muscular;
  • Dor;
  • Fadiga;
  • Cefaleia;
  • Queimação no estômago;
  • Taquicardia;
  • Tontura;
  • Formigamento;
  • Sudorese fria;
  • Insônia;
  • Dificuldade de concentração.

Em relação aos sintomas psicológicos, Ketlin elencou as seguintes queixas:

  • Preocupação excessiva sobre diversos acontecimentos e fatos;
  • Apreensão e temor pelo pior;
  • Preocupações de difícil controle;
  • Preocupações difusas;
  • Hipervigilância;
  • Irritabilidade aumentada;
  • Tensão subjetiva.

Em algumas pessoas, os sintomas acontecem em determinadas situações, mas muitos indivíduos apresentam as queixas de forma constante e permanente, especialmente quando falamos em TAG.

Ketlin explicou também que a forma de lidar com a ansiedade “varia de acordo com a origem, a intensidade e a frequência dos sintomas ansiosos. Enquanto uma resposta natural do organismo frente às demandas do ambiente, precisaremos sempre lidar com a ansiedade ao longo da vida. Contudo, quando causa sofrimento psíquico e prejuízo ao indivíduo entramos no campo da psicopatologia e o tido ‘controle’ da ansiedade pode ser mais difícil”.

A psicóloga falou, ainda, que técnicas de respiração costumam ajudar a aliviar os sintomas da ansiedade e que o ideal, nesse sentido, é buscar focar toda a atenção na respiração e na expiração.

Se você se identificou com esses sintomas, busque ajuda psicológica. Se o profissional achar que é necessário, ele poderá fazer um encaminhamento para um médico psiquiatra, que pode receitar algum tipo de medicamento.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais