Tudo Bahia
Portal de Notícias

Estes 4 alimentos podem piorar os sintomas de ansiedade e depressão

Cuidar da saúde mental inclui comer bem, sabia? Veja o que uma nutricionista falou a respeito desse tema.

Tanto a depressão quanto a ansiedade são doenças mentais que trazem impactos negativos à forma como o paciente vive, trabalha e interage socialmente. Os sintomas mais comuns da depressão incluem fadiga, perda ou aumento de apetite, insônia ou sono em excesso e sentimentos de tristeza e apatia.

No caso do transtorno de ansiedade generalizada (TAG), os sintomas mais frequentes costumam ser aceleração dos batimentos cardíacos, pensamento acelerado, resfriamento dos pés e das mãos, excesso de preocupações, insônia, falta de ar e dificuldades de concentração.

Em ambos os casos, é preciso diagnóstico médico, feito preferencialmente por um psiquiatra, para que a pessoa seja medicada, diminuindo os sintomas. Além disso, o acompanhamento psicoterapêutico também tem efeitos positivos, pois ensina o paciente a reconhecer os sintomas e a lidar melhor com cada um deles.

Alimentação e saúde mental

O que nem todo mundo sabe é que a alimentação também afeta a saúde mental. O corpo humano é uma máquina complexa e que funciona de acordo com o “combustível” que utilizamos.

Por isso, ter uma dieta saudável e rica em nutrientes é fundamental para que todo o organismo, inclusive o cérebro e o sistema nervoso, funcione bem.

Para falar sobre o assunto, a equipe do Tudo Bahia conversou com Hortência Kettelen Souza Luz, nutricionista formada pela Universidade Federal de Goiás e, atualmente, membro do programa de residência em Terapia Intensiva pelo Hospital das Clínicas, da mesma instituição (HC / UFG).

Hortência nos explicou que existem alguns alimentos que, quando consumidos em excesso, podem prejudicar o desempenho cerebral, colaborando, inclusive, para alguns estados de demência, déficit de atenção, depressão e ansiedade.

Esses alimentos são aqueles ricos especialmente em gorduras trans e aditivos químicos, tais como:

  • Batata frita;
  • Biscoitos recheados;
  • Sorvetes;
  • Doces industrializados.

Se você está fazendo um tratamento psiquiátrico e psicológico, seria interessante marcar uma consulta com uma nutricionista também. Dessa forma, você poderá receber um plano alimentar que seja adequado para o seu estado geral de saúde e também que tenha os alimentos que você gosta de consumir.

Se não puder marcar a consulta por enquanto, priorize sempre os alimentos naturais, integrais e com baixos teores de gordura e açúcar. Sua saúde agradece.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais