Tudo Bahia
Portal de Notícias

Está sem foco no dia a dia? Nutricionista lista 3 dicas úteis

Ter uma boa alimentação pode ajudar você a conseguir estudar e trabalhar melhor, sabia?

Você é o tipo de pessoa que começa a ler um livro e, depois de alguns parágrafos, já nem sabe sobre o que leu? Já sentiu que sua mente tem dificuldade em focar quando é preciso redobrar a atenção nos estudos ou no trabalho? Bem… Você, definitivamente, não está sozinho nessa situação.

Além dos fatores externos, como o uso abusivo das redes sociais, há também algumas questões que devem ser avaliadas por profissionais adequados em casos de dificuldade para se concentrar e manter o foco.

Se o problema for persistente, busque avaliação de um médico psiquiatra. Ele pode ver se existe algum diagnóstico por trás da sua falta de foco ou se o problema pode ser resolvido com ajuda de outros profissionais, como psicólogo e algum outro especialista da área médica.

O que nem sempre percebemos é que nossos hábitos de vida também interferem na forma como nos concentramos para realizar algumas atividades. Por isso, é importante dormir bem, beber bastante água ao longo do dia, praticar atividades físicas e, claro, ter uma boa alimentação.

Para entender melhor o fator da alimentação, conversamos com a nutricionista Anna Karolina de Medeiros Costa. Formada pela PUC-GO e pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional, Anna Karolina atende em consultório no Hospital Unique, onde também acompanha pacientes que fizeram cirurgia bariátrica.

A nutricionista nos deu algumas dicas valiosas em relação à alimentação e à necessidade de escolhermos bem o que colocamos em nosso prato. Confira:

Não existe milagre

De acordo com Anna Karolina, não existem alimentos capazes de melhorar nosso foco de forma isolada.

“É preciso pensar em um contexto alimentar anti-inflamatório e antioxidante, pois o cérebro é muito reativo ao estresse oxidativo e necessita de nutrientes e oxigenação adequada para manter sempre sua atividade”, disse.

É importante tomar alguns tipos de chás

Conforme as orientações de Anna Karolina a respeito do que seria necessário consumir para ter uma dieta anti-inflamatória, “devemos pensar em chás (chá verde e chá preto diminuem muito o estresse oxidativo) e especiarias (açafrão/cúrcuma, canela, sálvia)”.

Suplementar apenas se necessário e com acompanhamento

Apesar de vermos muitas propagandas a respeito de suplementos vitamínicos, que, em teoria, seriam capazes de nos dar energia e melhorar o foco, é preciso ter noção de que isso não resolve o problema. Conforme as orientações da nutricionista, a suplementação deve ser feita apenas com a orientação de um profissional capacitado.

O mais importante é entender que precisamos comer alimentos naturais e coloridos, por isso aposte sempre em frutas, verduras, legumes, carnes magras, e produtos integrais.

Reduza o máximo que puder o consumo de açúcar, gordura e alimentos processados e, claro, se quiser um cardápio personalizado, marque uma consulta com uma boa nutricionista.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais